7 coisas que você precisa saber sobre a ansiedade

0
308
coisas sobre o transtorno de ansiedade

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), transtornos relacionados à ansiedade já acometem 33% da população mundial, o que significa 264 milhões de pessoas. No Brasil,  são cerca de 9,3% (18.657.943) de ansiosos.

1 – Ansiedade x Transtorno de Ansiedade

Ansiedade nada mais é do que uma sensação ruim que sentimos quanto a algo e criamos expectativas e receios diante dessa situação.  Isso é completamente natural do ser humano, mas somente quando apresentada de forma controlada e esporádica.

transtorno da ansiedade é quando esse sentimento se expressa de forma ampla e constante, nos impedindo de realizar tarefas, e nos enclausurando de alguma forma. As reações físicas e mentais são inúmeras e trazem consigo diversos problemas para nosso corpo e nossa mente, interferindo no convívio em sociedade e se tornando patológica, casos extremos de ansiedade aguda podem impossibilitar até mesmo a pessoa de trabalhar e exercer atividades do dia a dia.

2 – As mulheres são as mais afetadas

Seja em países subdesenvolvidos ou desenvolvidos, a população feminina é a que mais sofre com os distúrbios de ansiedade. A Universidade de Cambridge realizou uma análise a mais de mil  pesquisas e artigos sobre ansiedade e depressão publicados desde 1999. Os pesquisadores concluíram que o transtorno de ansiedade é duas vezes mais comum nas mulheres do que nos homens.

A verdade é que, por questões como machismo e suas consequências como estupro, violência doméstica, assédio sexual e muitas outras ameaças, as mulheres tendem a ter mais medo. Uma em cada cinco mulheres será estuprada ao longo de sua vida, de acordo com a OMS.  Essa pode ser uma das explicações para o alto índice de transtornos relacionados à ansiedade nas mulheres.

3 – Ansiedade na hora de dormir

Pelo menos metade das pessoas com transtorno de ansiedade sofrem com problemas de sono. O nervosismo e a tensão pela expectativa de algo é tão grande que elas não conseguem adormecer, ou não se mantém no sono, e isso não é algo corriqueiro, ao contrário, as noites mal dormidas passam a ser cada vez mais frequentes, é difícil descansar por completo quando se tem ansiedade ao dormir.

4 – Alguns ansiosos podem desenvolver fobias

Muitas vezes esse tipo de fobia nem se torna consciente na vida da pessoa. Ele só se manifesta quando será necessário fazer algo e ela só percebe no momento.

Um exemplo de ansiedade fóbica que podemos dar é medo de abelha, onde em determinada ocasião você terá que passar por uma estrada e tem uma colmeia em um poste, e você simplesmente não consegue seguir adiante porque elas estão lá. A probabilidade de alguma delas te picar é mínima, mas o medo é tão grande que você congela. Ou seja, esse tipo de fobia se manifesta quando percebemos que somos incapazes de realizar algo por medo de alguma coisa.

5 – Abuso e dependência de drogas aumentam o risco de ansiedade 

Um estudo realizado para o Archives of General Psychiatry (Arquivos de Psiquiatria Geral) observou que um grande número de pessoas que sofrem de algum distúrbio de ansiedade e não sabem como lidar já tentou curar ou aliviar seus sintomas através do consumo de álcool e drogas. Na verdade, o que as pessoas que utilizam essas substâncias realmente fazem é aumentar os riscos de desenvolver transtornos de ansiedade e elevar os seus sintomas.

6 – Gravidez ansiosa – Ansiedade x Gravidez

A gestação pode ser fonte de muita alegria e expectativa. Entretanto,  por ser um período repleto de mudanças fisiológicas, psíquicas, hormonais e sociais, muitas mulheres podem desenvolver a ansiedade na gravidez.

A probabilidade de uma mulher enfrentar tal quadro está relacionado à eventos estressantes, desvantagem social, histórico prévio de doença mental ou de aborto, morte fetal e parto prematuro.

É importante procurar ajuda de um psicólogo ou psiquiatra para ajudar a diagnosticar e tratar a enfermidade, até porque o uso de medicamentos pode ser restringido pela possibilidade de prejudicar o feto.

7 – Ansiedade não tem cura

Assim como a maioria das doenças mentais crônicas, o transtorno de ansiedade não tem cura, porém existem meios de diminuir seus sintomas e efeitos na vida de quem sofre dessa condição.

Confira no nosso artigo completo sobre transtorno de ansiedade formas de tratamento e informações sobre o distúrbio. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.