Resolvendo brigas antigas na família

brigas

Brigas na família. Elas são mais comuns do que queremos admitir, porém, na maioria das vezes, conseguimos lidar com essas questões. Entretanto, o que acontece com aqueles problemas mal resolvidos? Às vezes, deixamos a situação embaixo do tapete por anos e anos, mas, essa não é a estratégia mais inteligente.

E por que deixamos essas pendências e nos escondemos delas? Bem, por diversos motivos. Essas situações são, geralmente, conflitos arrastados e que somente geram dor de cabeça para todos, por isso, achamos melhor nem tocar no assunto.

Entretanto, tais ações somente afastam cada vez mais as pessoas queridas. Deixar pontas soltas é um convite para reviver tudo o que não gostamos. Sendo assim, devemos tentar chegar num consenso e tratar o problema com maturidade.

É difícil. Normalmente, ficam duas forças brigando dentro de nós. Uma que empurra para ceder e acabar com o contexto de uma vez por todas e outra que manifesta a dor de uma mágoa intensa. Por isso, vou ensinar como resolver essas brigas de família.

Circunstâncias que contribuem

É importante deixar claro que, provavelmente, as duas partes estão magoadas, tiveram sofrimentos e que esperavam algo diferente do outro. Porém, seja duro com o problema, não com a pessoa. Mude a natureza da luta e você mudará a dinâmica. Pare de jogar pedras em discussões.

LEIA MAIS: A importância da convivência de qualidade entre pais e filhos

Dessa forma, talvez seja interessante procurar o auxílio de uma terceira pessoa para realizar a intermediação da questão. Entretanto, se você se sente à vontade de entrar em contato direto com a pessoa do conflito, esteja preparado para diferentes reações.

Descubra qual é exatamente o problema

Às vezes, é difícil até mesmo lembrar qual era o problema desencadeador, especialmente quando o problema começou anos atrás. Portanto, descubra a raiz do conflito. Reflita sobre o por que isso o incomoda tanto e entenda o motivo de não ter conseguido corrigir o que estava errado. Essa ponderação deixará mais evidente como você se sente e sem ficar frustrado e na defensiva.

Além disso, pode ser difícil chegar a um acordo após o fim da briga devido a sentimentos feridos, orgulho ou até mesmo cansaço pelas emoções associadas ao desentendimento. Portanto, tente explicar as emoções ligadas ao problema para deixar claro o que realmente aconteceu.

Mas como dar o primeiro passo?

Resolver essas pendências antigas pode não a tarefa das mais fáceis, por isso, vou ensinar para você uma técnica que tem oferecido excelentes resultados. Trata-se da mediação, um método capaz de acabar de vez com o mal-estar e mágoas subsistentes de ambas as partes.

Como funciona a mediação?

A mediação visa proporcionar o encontro entre ambas as partes e com etapas previamente estabelecidas em comum acordo. Sendo assim, é necessário total disponibilidade para o consenso comum, pois existem regras que precisam ser obedecidas e compactuadas. A motivação recíproca é um aspecto fundamental para solucionar o problema.

Dessa forma, ambos os lados precisam estar preparados para a abordagem de suas dores, os seus pontos de vista e as expectativas que não aconteceram. Desse modo, logo no contexto inicial, as partes precisar apresentar nível de empatia elevado e espaço livre para a colocação da fala.

Sendo assim, é preciso muita tolerância e disposição para entendimento, pois não pode haver interrupções quando um dos lados faz sua abordagem. Ainda, também pode ser interessante estabelecer um prazo de tempo para cada interlocutor. Normalmente, cada pessoa fala até, no máximo, 15 minutos.

LEIA MAIS: A importância dos laços familiares na construção psicológica

Muitas vezes, os esclarecimentos dos fatos podem fazer com que as pessoas precisem lidar com uma realidade nem sempre fácil. Portanto, solicite desculpas de forma profunda e verdadeira. Uma fala genuína poderá auxiliar no processo da conexão emocional entre as partes.

Esse é o processo mais importante para reconstrução do relacionamento. Nesse sentido, julgamentos precisam ser excluídos, bem como, palavras ásperas e de rechaço. Aliás, procure trazer nas falas o que você sentiu com cada um dos fatos.

Consequências das brigas não resolvidas

Então, você sabe o que acontece quando não resolvemos essas brigas antigas? Bem, a negação de um problema e as suas consequentes dores e angústias se revertem em doenças para o nosso corpo.

Nosso inconsciente é poderoso e ele reflete nosso estado de mente no corpo. Portanto, não arraste processos de conflitos entre você e outros familiares. Livre-se de “sombras” que podem atormentar sua vida.

Ainda, a figura de um profissional especializado, como o psicólogo, pode ser fundamental para resolver essas questões. Afinal, ele trabalha na elaboração de seus aspectos psíquicos e de sua saúde mental, ou seja, é o mais qualificado para resolver tais pendências.

Então, sabe aqueles impedimentos para conexão emocional positiva por conta de acontecimentos passados? Bem, o psicólogo pode ajudá-lo a se livrar desses empecilhos. Dessa forma, além de proporcionar caminhos para o processo de cura de suas dores, você pode obter uma vida mais plena e saudável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.