A busca pelo autoconhecimento

A busca pelo autoconhecimento

Quando penso em autoconhecimento, me recordo de duas frases: “De todos os conhecimentos possíveis, o mais sábio e útil é o de conhecer a si mesmo” de Willian Shakespeare, e “Conhece a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses” de Sócrates. Ambas são frases que nos levam a uma viagem interior, da qual, em nenhuma hipótese, sairemos incólumes.

Visitar o templo da alma e decifrar os próprios mistérios, emoções e sentimentos, é falar direto ao coração. É olhar para quem somos e tentar perceber o que gostaríamos de ser. É a capacidade de nos avaliar e de entender melhor os caminhos percorridos. É refletir sobre si mesmo e escolher ser você. É definir objetivos, metas, propósitos, desejos e etc.

Conhecer a si mesmo é evoluir enquanto ser humano. O autoconhecimento não tem formato definido, ou seja, não é vendido pela internet e nem se adquire na academia de ginástica. Conhecer a si dá trabalho e é uma busca inesgotável nas profundezas de nossa essência e nossa existência. Trata-se de um mergulho no entendimento dos conflitos e um eterno convite à liberdade.

Se nos debruçarmos sobre a história e a filosofia, encontraremos Sócrates apontando o autoconhecimento (o conhecimento de si) como a base de todos os outros conhecimentos sobre o mundo. Além disso, discorre que somente após abandonarmos os nossos preconceitos é que estaremos preparados para buscar o conhecimento verdadeiro.

A importância da reflexão

Ao olhar para o nosso interior, isto é, para o nosso âmago transparente mais profundo, percebemos a reflexão. Dessa forma, nos damos conta de uma verdade interna que é intemporal e universal, além de ser necessária à sua descoberta. Somente assim, nos permitimos pensar e questionar.

Presenciamos um momento de mundo em que o ser humano está cada vez mais voltado para o consumo, a aparência, o imediatismo e o individualismo. Nesse contexto, pensar, refletir, questionar e duvidar, nos mostra qual papel queremos ter no mundo.

LEIA MAIS: Mudança de vida – Por que o medo do novo assusta?

Então, qual o sentimento da vida? Como questionar nossa mente? Nossas emoções? Certezas e incertezas? Nossas qualidades e defeitos? Bem, conhecer a si é superar os limites para conseguir realizar um mergulho no nosso eu interno e encontrar sabedoria com nós mesmos.

O segredo para se autoconhecer não está fora, mas sim, dentro do nosso eu. É preciso coragem para iniciar essa caminhada imensamente carregada de decifrações em direção ao eu real e verdadeiro. O trajeto leva ao crescimento individual e à uma mente aberta, lúcida e com senso crítico para poder exercer com liberdade as escolhas de vida.

As resistências ao autoconhecimento

Quando o ser humano descobre o sentido interno do existir, ele descobre a força em viver uma vida verdadeiramente humana. Para isso, precisamos vencer todas as resistências que se colocam em nosso caminho.

Essa que eu chamo de “resistência”, nada mais é do que a força de nós mesmos. Os pretextos e adiamentos que realizamos, nos boicotam na direção do autoconhecimento. Dessa forma, não deixam nada mudar ou crescer e nos tornamos refugiados de nós mesmos.

LEIA MAIS: Autoestima: como aprender a gostar de si mesmo

A resistência limita, intimida e tem como finalidade acomodar e não deixar nada acontecer através do medo. A resistência suborna com situações imediatas, com o prazer a curto prazo e com a angústia de não deixar o sonho se realizar. Então, nos anulamos e não deixamos acontecer o encontro do nosso próprio significado.

Eu creio que a resistência tem que ser vencida. Sendo assim, o medo não pode limitar e acuar a vida para trás, mas sim, nos fazer sentir encorajados. Ao colocar a resistência e medo a nosso favor, conseguimos nos impulsionar e autoconhecer. Dessa forma, é possível construir e reconstruir a nós mesmos nos ciclos da vida.

Os caminhos para o autoconhecimento

Às vezes, temos dificuldade em entender o que a vida quer nos dizer. Porém, não é preciso passar por problemas ou estar num momento de crise para alcançar o aprendizado. Busque se auto conhecer, evolua, cresça internamente e isso se refletirá, com certeza, na sua vida externa e no meio em que você vive.

Vale ressaltar, que as novas descobertas e o crescimento pessoal não vão te dar imunidade para viver a vida, mas irão possibilitar uma grande força de enfrentamento e superação. É fundamental perceber essa distinção para que o autoconhecimento seja pleno.

Aliás, existem várias formas de evoluir e se auto conhecer, mas eu vou ser bastante tendenciosa, porém totalmente honesta. A boa terapia ajudará muito quem quiser caminhar em direção a si mesmo. Para tal, é importante encontrar um profissional preparado e qualificado, que seja estudioso do comportamento humano, acolhedor, empático e ético.

Bem, por mais antigo que seja o “Conhece a ti mesmo”, nunca foi tão atual se conhecer. Trata-se de uma busca única, desafiadora e interminável. O mais importante, contudo, é saber que nada, nem ninguém pode tirá-la de nós.

A psicóloga Sonia Maria Campos Pittigliani, nossa psicóloga oncológica, está disponível para consultas na nossa plataforma online.

“Agende uma consulta com a Sonia aqui!”

 

 

Artigo anteriorSono em excesso pode prejudicar a saúde mental
Próximo artigoJaneiro Branco, o mês da Saúde Mental
Psicóloga Sonia Pittigliani - CRP 06/14188
Psicóloga formada em 1982, me especializei em Psicoterapia Breve e Psicologia Hospitalar, tendo feito mestrado em Psicologia da Saúde. Toda minha vida profissional foi fundamentada numa postura ética humana, tendo trabalhado como psicoterapeuta (analítica dinâmica) em meu consultório, psicologia oncológica e psicologia hospitalar (UTI de adultos - politrauma, cardiologia e neurologia), sala de Emergência (atendendo tentativas de suicídio por intoxicação e dependência química) e também atuado como professora de Psicologia Educacional, em escolas estaduais no início de carreira, nas Faculdades Oswaldo Cruz (curso de especialização em Oncologia) e na UNICID (matéria de toxicologia clínica na Faculdade de Medicina e Psicologia Forense na Faculdade de Direito). No hospital fui Chefe da clínica de Psicologia Hospitalar (por três anos) e na clínica de oncologia coordenei a equipe multiprofissional. Atualmente atendo clinicamente, e desenvolvo um trabalho de mentoria. Agende uma consulta comigo aqui: https://www.telavita.com.br/app/psicologia-online/sonia-maria-campos-pittigliani

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.