O ciclo menstrual e os efeitos na mulher de TPM

0
806
TPM

Não é somente no físico, a TPM é psicológica também

Tensão pré-menstrual. Ou TPM para os mais íntimos. Esse é um termo bem conhecido, aliás. Ouvimos e ouvimos sobre ela: a mulher na TPM. Parece até algum tipo de transformação quando colocado dessa forma – coisa de filme mesmo.

As mudanças dentro do corpo feminino acontecem, mas não precisam ser tratadas como uma reviravolta cinematográfica. É algo normal e que afeta a maior parte da população feminina no país. 70% das brasileiras em idade reprodutiva, de acordo com o Ministério da Saúde.

TPM não é frescura. São diversas mudanças que estão acontecendo e que precisam ser melhor compreendidas. E vale frisar: essa não é uma questão somente voltada às mulheres. Os homens também precisam conhecer o que acontece.

Então, vamos entender o que ocorre quando a mulher fica de TPM?

O que é Tensão pré-menstrual (TPM)?

Antes de falar propriamente da TPM, é necessário compreender o processo que está envolvido nisso: o ciclo menstrual. Ele dura 28 dias aproximadamente e começa no primeiro dia da menstruação. Esse é o período no qual ocorrem diversas alterações no corpo da mulher e que visam preparar o útero para receber um bebê.

Durante os primeiros 14 dias, acontece o aumento dos níveis de estrógeno, hormônio responsável por controlar o bem-estar. A partir do 14º dia do ciclo começa o período fértil da mulher, pois começa a ovulação.

Na segunda metade do ciclo, a mulher inicia um processo em que se prepara para a chegada de um possível bebê. A parede do útero engrossa e ocorre a diminuição de estrógeno no organismo, enquanto aumenta a taxa de progesterona.

No final do período, o endométrio, ou seja, a parede que recobre o útero começa a descamar e é eliminada sob o formato da menstruação. Esse evento também é responsável por outra queda hormonal (estrógeno e progesterona).

“A tensão pré-menstrual (TPM) é um conjunto de sintomas físicos e psicológicos que surgem vários dias antes e geralmente acabam algumas horas após o início da menstruação”, segundo o Manual MSD.

Mas qual o período da TPM? Ele, geralmente, dura os 10 dias anteriores a menstruação. Entretanto, é importante lembrar que cada mulher possui as suas próprias características. Ou seja, isso irá acontecer de forma diferente e dependerá da pessoa.

Sintomas da mulher de TPM

As diversas oscilações de hormônios no corpo da mulher durante o ciclo menstrual causam diversos sintomas. E isso não é diferente no período da TPM. Por isso, é fundamental conhecer os efeitos que a pessoa irá sentir para poder lidar melhor com eles.

Sintomas físicos do período da TPM

– Cólicas;

– Tonturas;

– Inchaço e dor nos seios;

– Constipação;

– Alterações no apetite;

– Fadiga;

– Insônia;

– Dor nas costas;

– Desmaio;

– Palpitações;

– Dores no corpo.

TPM: sintomas emocionais e psicológicos

– Hipersensibilidade emocional;

– Oscilações do humor;

– Irritabilidade;

– Agitação;

– Crises de choro;

– Esquecimento ou perda de memória;

– Depressão;

– Confusão;

– Nervosismo;

– Dificuldade de concentração;

– Ansiedade.

Como lidar com o período de TPM: tratamentos e cuidados

Lidar com a TPM nem sempre é fácil. São diversos sintomas que incomodam e que, muitas vezes, prejudicam as atividades do cotidiano. Entretanto, já existem alguns cuidados e tratamento que amenizam os seus efeitos.

“A TPM em si tem uma gama de sintomas, que podem variar entre psíquicos, comportamentais e também físicos. Entre os tratamentos podemos dividir em duas partes: não farmacológica, mudando o estilo de vida da paciente, principalmente em hábitos alimentares, aumento de atividade física e diminuição do stress diário; e a farmacológica, em que, geralmente, é usada a pílula anticoncepcional”, comenta o médico Soares Junior.

Em relação ao tratamento farmacológico, a indicação dos medicamentos irão depender do estado em que a mulher se encontra. Nesse sentido, caso seja um quadro mais grave, poderão ser prescritos até antidepressivos.

De acordo com o ginecologista Jorge Valente, diretor médico do Centro de Pesquisa e Assistência em Reprodução Humana, os efeitos da TPM conseguem ser minimizados com simples mudanças na rotina da pessoa.

“Praticar atividade física, evitar o consumo bebidas alcoólicas ou estimulantes, como café, chá preto, refrigerantes e mate, realizar atividades que aumentem o bem-estar e controlem o estresse e ansiedade, diminuir o consumo de sal (responsável pelo aumento da retenção de líquidos e do inchaço), ter uma alimentação balanceada e evitar o consumo excessivo de carboidratos e açúcares são algumas medidas que podem contribuir para reduzir o desconforto e os desagradáveis sintomas da TPM”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.