Por que estimular a criatividade infantil?

0
118
estimular criatividade da criança

A criatividade é o que dá sentido à vida humana. Para o psicanalista Donald Winnicott, essa afirmação é verdadeira. Ele enxerga a presença da criatividade no nosso dia a dia como fato indispensável para uma vida saudável.

A infância, então, é terreno fértil para a máxima do psicanalista. Elaboração, inovação e inventividade. Difícil imaginar uma criança se comportando igual os adultos e sem as travessuras e invenções. Entretanto, mesmo quando brincam e fingem ser adultos, a vida imaginada por eles é muito mais interessante que a realidade. Ainda bem.

Criatividade infantil: o início do ser

O que é criatividade, afinal? O termo abstrato não possui definição clara. Não há consenso no mundo acadêmico e, mesmo assim, cada pessoa sabe o que ela significa. Talvez seja complicado para a maioria colocar em palavras a sua definição, mas a sensação é inconfundível. O ser humano é criativo, inegavelmente.           

Para Cleusa Sakamoto, docente da FAPCOM, “a criatividade que essencialmente traduz a espontânea atividade que o ser humano pratica no seu relacionamento com o mundo”. O período da infância, então, será o momento de definição, pois, nesse período, as crianças possuem uma grande capacidade criatividade e ela será determinando no desenvolvimento do ser, ou seja, da própria identidade.

Nesse sentido, Winnicott afirma que o potencial criativo das crianças é utilizado para criar a obra mais importante da vida delas: a identidade pessoal. A infância é o período das experimentações. De descobrir os limites do próprio, descobrir desejos e duvidar de tudo que está à sua frente. O cenário determinante de convicções e como serão as relações que terão com o mundo e as pessoas.

A importância da criatividade infantil

A criativade, então, é o meio que a criança encontra para descobrir o eu. Para as psicólogas Fernanda Mishima e Valéria Barbieri “ao vivenciar o espaço transicional, a criança consegue fazer uso de determinado objeto de maneira pessoal. O brincar, ou seja, a aceitação de símbolos, possibilita à criança experimentar aquilo que está presente em sua íntima realidade psíquica pessoal, base do crescente sentido de identidade”.

Dessa forma, somente o verdadeiro eu consegue interagir com o mundo e se sentir real. Essas interações, ao longo da vida, com o mundo interior e exterior criarão, assim, a identidade da pessoa. E, aqueles sem experiências que dão sentido ao eu, principalmente na infância, vivem com uma impotência no ser.

Sendo assim, é importante a criança crescer num ambiente saudável e que permita o desenvolvimento do lado criativo. Vale ressaltar a importância da música na infância, pois ela estimula os sentidos. A figura dos pais ganha um novo sentido, já que serão eles responsáveis de garantir o espaço aberto à novas experiências e desenvolverão o papel de principal estimuladores dos demais sentidos da criança. Então, é importante procurar e saber como estimular a criatividade infantil.

Criatividade na infância: desenvolvimento para o futuro

A criatividade adulta está relacionada com a brincadeira infantil, segundo Freud. O desejo da criança de querer ser adulto e brincar sobre isso, demonstra que ela está assimilando o ambiente ao redor e aprendendo as regras de convivência a serem seguidas.

O papel criativo influencia o desenvolvimento da criança e a forma como ela é estimulada irá gerar consequências perceptíveis somente na fase adulta. A psicopedagoga Irene Maluf, em entrevista para a Revista Crescer, complementou que “uma criança que é estimulada a usar sua imaginação se torna um adulto mais seguro na tomada de decisões, com maior senso criativo na resolução de problemas”.

Ainda é possível ir um passo além. Caso formos pensar no mercado de trabalho, “a criatividade é vista como um grande diferencial nos profissionais modernos. Essa competência, que tem sido a base de grandes ideias e criação de ótimos negócios, é também uma ferramenta importante na solução de problemas na busca de inovação”, conforme diz Jô Furlan, médico e pesquisador em entrevista para a Hemocord Magazine.

Como estimular a criatividade infantil?

Teresa Amabile, autora do livro Growing up creative, que trata sobre criatividade na infância, acredita ser possível cultivar a criatividade desde os princípios da vida. Para isso, é importante desenvolver hábitos criativos, que os pais podem trabalhar com os filhos durante o dia a dia, como por exemplo, com jogos de criatividade infantil.

“Os adultos precisam entender que o cérebro da criança precisa brincar assim como precisa de oxigênio e alimento. Como pais, devemos proporcionar ambientes emocionalmente saudáveis, amorosos, ricos em estímulos e seguros, que permitam brincadeiras exploratórias, despertem a curiosidade e o desejo de criar e modificar”, complementa Irene Maluf.

Vale ressaltar também o papel fundamental de estimular a criatividade na educação infantil. Por passar parte significativo do dia na escola, ela desempenha um fator decisivo no desenvolvimento da criança. Dessa forma, a importância da criatividade na educação infantil é indiscutível.

Sendo assim, abaixo estão algumas dicas sobre o que fazer e o que não fazer para ajudar no desenvolvimento da criatividade infantil.

O que não fazer:

– Criticar demais;

– Estabelecer regras em excesso;

– Corrigir constantemente a criança.

O que fazer:

– Incentive os seus gostos e habilidades;

– Leve seu filho a outros lugares e culturas;

– Incentive a pergunta;

– Aproxime a criança da arte;

– Deixe que ela chegue às próprias respostas.

Avalie este post!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.