Dislexia e TDAH: descubra as diferenças entre eles e suas características

0
4207
diferença de dislexia e tdah

Existem diversos mitos acerca desses dois transtornos psicológicos: tem gente que acha que são a mesma coisa, outros que TDAH é um sintoma de dislexia e, vice-e-versa. Mas não é nada disso. Dislexia e TDAH se diferem em suas características, sintomas e muitos outros fatores.

Dislexia: o que é?

O significado de dislexia vem do grego “dis” (dus), que quer dizer dificuldade, e “lexis”, linguagem. Ou seja, dislexia é a dificuldade que algumas pessoas têm na hora de aprender a ler, escrever ou para compreender um texto, por exemplo.

Associação Brasileira de Dislexia complementa a definição: “Essas dificuldades normalmente resultam de um déficit no componente fonológico da linguagem e são inesperadas em relação à idade e outras habilidades cognitivas.”

Dislexia não é sinônimo de falta de inteligência ou QI baixo, vide exemplo de Albert Einstein, um dos físicos mais importantes da história. Ou até mesmo do criador da Apple, Steve Jobs.

Confira aqui a lista de disléxicos famosos.

Sintomas da dislexia

Existem alguns sintomas de dislexia que podem ajudar no diagnóstico do transtornoConheça aqui algumas características da dislexia:

Sinais de dislexia mais importantes durante a pré escola:

  • Dificuldade para aprender músicas e rimas;
  • Dificuldade com peças de encaixe como quebra-cabeças;
  • Falta de interesse por materiais impressos;
  • Fica disperso com facilidade;
  • Possui dificuldade para desenvolver o foco e atenção;
  • Possui atraso no aprendizado da linguagem (fala).

Sinais mais importantes da dislexia na escola:

Continuarão presentes todos os sintomas citados acima e poderemos incluir:

  • Vocabulário pobre;
  • Dificuldade em fazer cópias da matéria da lousa e dos livros;
  • Dificuldade de coordenação motora, não só para escrever como também para atividades como a dança;
  • Falta de organização e dificuldade em cumprir metas e prazos;
  • Dificuldade de compreender entre esquerda e direita.

Estes são os sintomas básicos do distúrbio e também os mais comuns. Se seu filho apresenta estas características, é aconselhável uma avaliação médica. O que mais assusta é que um grande número de pessoas chegam na fase adulta sem os devidos tratamentos e até mesmo sem o conhecimento que possui o transtorno. Por isto nesta fase escolar é muito importante a atenção e participação dos pais na vida escolar da criança.

Quer saber tudo sobre dislexia? Confira aqui no nosso artigo sobre dislexia!

O que é TDAH?

 O Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)  é um transtorno neurobiológico que causa desatenção, hiperatividade e impulsividade. A maior prevalência é em crianças, mas o diagnóstico demorado e a falta de tratamento adequado pode fazer com que os sintomas sejam levados para o longo da vida. 

No CID (Classificação Internacional de Doenças), o TDAH entra na categoria “Transtornos hipercinéticos” (F90), categorizado como Transtorno de déficit da atenção com hiperatividade. 

Segundo a Associação Brasileira do Déficit de Atenção, são aproximadamente 3 a 5% de crianças com TDAH no Brasil. Já o TDAH em adultos estima-se prevalência de cerca de 4%.

Existem três tipos de TDAH, segundo o  DSM.IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Doenças Mentais):

  • TDAH com predomínio de sintomas de desatenção;
  • TDAH com predomínio de sintomas de hiperatividade/impulsividade;
  • TDAH combinado.

Sintomas de TDAH

  • desatenção;
  • hiperatividade;
  • impulsividade;

Quando no tipo de TDAH predomina a desatenção:

  • dificuldade de concentração;
  • dificuldade em organizar atividades;
  • dificuldade em seguir instruções;
  • deixar tarefas inacabadas;
  • distração exacerbada;
  • esquecimento de tarefas;
  • dificuldade em absorver detalhes;

Quando no tipo de TDAH prevalece a hiperatividade:

  •  inquietação;
  • agitação;
  • muita fala;
  • dificuldade em manter o silêncio;
  • dificuldade em se engajar em atividades sem movimentação;
  • impaciência.;
  • agir sem pensar;
  • dificuldade para ouvir as perguntas até o fim,;
  • precipitação para falar;
  • intromissão em conversas e atividades alheias.

Fonte: site Dr.Drauzio Varella.

TDAH: tratamento

A psicoterapia é o tratamento mais indicado, principalmente quando se trata de crianças. Porém, isso vai depender da existência ou não de comorbidades, ou seja, se o paciente possui duas ou mais doenças. 

Dependendo do grau e comorbidade do TDAH, há a propabilidade da prescrição de medicamentos como o metilfenidato (ritalina), um medicamento psicoestimulante, e de antidepressivos. 

TDAH e dislexia

É muito comum a confusão entre os dois problemas, visto que ambos são transtornos de desenvolvimento.

Segundo a Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA), “é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e freqüentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.”

O que muita gente desconhece é que algumas crianças podem apresentar TDAH e dislexia ao mesmo tempo, algo que na área médica chama-se de comorbidade. 

Algumas diferenças entre dislexia e TDAH:

  • Na dislexia, há a dificuldade na memorização de atividade verbal (letras, palavras e números). Já no TDAH, a criança apresenta apenas a dificuldade na memorização não verbal (espacial);
  • A criança com dislexia não consegue também memorizar canções e perceber rimas. Aquelas com TDAH não demonstram esse quadro;
  • O disléxico não consegue realizar provas escritas, enquanto o TDAH, sim;
  • O indivíduo com dislexia apresenta dificuldades  de memorização, discernimento entre direita e esquerda, enquanto a com TDAH, não. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.