Falta de atenção em adultos pode ser sinal de TDAH adulto

tdah adulto

Apesar de suas semelhanças, o TDAH em adultos é diferente do infantil

Imagine uma pessoa desatenta com imensa dificuldade em prestar atenção no que lhe é dito. Concentrada não é um adjetivo que a possa definir. A impulsividade e a necessidade de movimentar-se o tempo todo são traços comuns a ela.

Essa descrição acima provavelmente te remeteu a uma criança, afinal, essa é a imagem padrão que geramos desse cenário. E não há nada de errado nisso. Entretanto, dificilmente alguém notaria que tal proposição estava descrevendo o TDAH (transtorno de déficit de atenção e hiperatividade) em adultos.

LEIA MAIS: Dislexia e TDAH: descubra as diferenças entre eles e suas características

Apesar do transtorno ser, geralmente, associado a população infantil, a hiperatividade, dificuldade de atenção e concentração também são componentes encontrados em pessoas mais velhas. O TDAH na fase adulta existe e ainda precisa ser melhor compreendido.

O que é o TDAH adulto?

O transtorno afeta tanto crianças, como adultos. O problema de falta de atenção é o mesmo, certo? Sim, mas será que a incidência dela é diferente conforme o passar dos anos? Antes de compreender isso, é necessário ter uma noção geral do que seja o TDAH.

De acordo com Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais da Associação Americana de Psiquiatria (APA), “o TDAH é caracterizado por um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade que interfere no funcionamento e desenvolvimento”.

Essa é a definição global. Entretanto, na prática esse conceito acaba não condizendo totalmente com o que ocorre. As pessoas com TDAH sofrem com esses sintomas, porém é importante entender o grau deles.

 

Ao analisar o transtorno sob o ponto de vista das crianças, é possível perceber uma maior incidência na hiperatividade no comportamento delas. Quanto aos adultos, a falta de atenção e dificuldade de concentração se destacam.
A APA estima que 8,4% das crianças precisam lidar com o transtorno. Já em relação as pessoas mais velhas, 2,5% acabam convivendo com o TDAH na vida adulta.

Incidência do déficit de atenção em adultos

É interessante pensar que ainda existem artigos que comentam a inexistência de TDAH no adulto, mesmo com comprovação científica. Isso ocorre, pois, por muito tempo, acreditou-se que o transtorno era algo inerente aos problemas infantis.

Também o é, entretanto, a questão é um pouco mais complexa. O que acontece com essas crianças que foram diagnosticas com TDAH na infância? Ou pior: aquelas que possuem o transtorno, mas nunca descobriram? Bem, elas se tornarão em um adulto com déficit de atenção, evidentemente.

“Conheça 10 sintomas de TDAH!”

Sobre o assunto, o psiquiatra Lenard Adler comenta que “pesquisas sugerem que 30 a 70% das crianças com TDAH continuam apresentando sintomas do transtorno quando se tornam adultos Infelizmente, o diagnóstico de TDAH adulto ainda não é amplamente reconhecido. Apenas 10 a 25% dos adultos com TDAH são realmente diagnosticados e tratados adequadamente”.

O que há pouco tempo, porém, ainda não possuía respaldo científico era a possibilidade de alguém desenvolver o transtorno após a vida adulta. Mesmo assim, tal suposição já está sendo comprovada aos poucos.

Em entrevista à Saúde, o psiquiatra Christian Kieling, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), afirma que “estamos diante de algo totalmente novo. Até pouco tempo atrás ninguém acreditaria que o TDAH poderia ter início após a adolescência”.

Ele e seu grupo analisaram mais de 4,2 pessoas em duas etapas: uma na infância e outra aos 18 anos. O resultado: 87% dos jovens com TDAH não tinham o problema quando pequenos. Apesar de não gerar tanta comoção quanto o caso infantil, falar de adultos com TDAH está ganhando cada vez mais destaque.

Caso se identifique com o quadro ou conheça alguém, procure um psicólogo ou psiquiatra presencial para o diagnóstico. E se precisar de tratamento, saiba que a terapia é uma das mais importantes formas de acompanhamento. A Telavita pode te ajudar nessa luta. A plataforma online possui um leque de opções de profissionais capacitados e especializados.

“Agende uma consulta com um dos nossos psicólogos!”

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.