Confira aqui 7 sinais de TOC: o Transtorno Obsessivo Compulsivo

0
2842
sintomas de toc

Com certeza você já deve ter ouvido falar sobre o TOC.  Por vezes já dissemos “fulano tem TOC de limpeza” ou, se alguém quer deixar tudo em ordem, também dizemos que ela tem TOC. Mas, simplesmente querer algo organizado, não é necessariamente a presença do Transtorno Obsessivo Compulsivo. Conheça 7 sinais de TOC!

TOC: Significado

O TOC é uma doença e não uma simples mania. É  a mentalização de regras e obrigações que fazem com que seus portadores obedeçam atos compulsivos, sendo eles físicos ou até mesmo mentais. O propósito dessa atividade repetitiva é aliviar a ansiedade e o incômodo de pensamentos desagradáveis, mas que são constantes. O TOC tem diferentes tipos, mas é muito importante identificá-lo para assim receber o tratamento adequado. 

Saiba tudo sobre o TOC clicando aqui!

Confira abaixo alguns sinais comuns do TOC:

1- Genética

predisposição genética com possíveis distúrbios nos genes é uma das principais causas do transtorno. Estudos mostram que o TOC é genético, mas não é o fator único ou central. O meio externo, como as infecções, situações estressantes e o estilo de vida do indivíduo também são possíveis vilões que causam o TOC.

2 – TOC e pensamentos obsessivos

O paciente com TOC, quando fixa uma ideia, não se sente completo enquanto não a realiza. Isso vale para qualquer pensamento, seja ele referente à limpeza, organização, ou algum outro que o torne incapaz de pensar em algo que não seja aquele tema que não sai da sua mente.

No TOC com limpeza, a pessoa está sempre preocupada com os germes e bactérias à solta pela casa. Ela se sente paralisada para fazer qualquer outra tarefa, sem antes limpar o que está sujo. 

3. Pensamentos indevidos

Pensamentos de cunho sexuais, violentos ou agressivos tendem a aparecer na mente da pessoa com TOC. Ao ter consciência desses pensamentos, a culpa toma conta, pois eles não são moralmente aceitos, o que inibe e proíbe a realização deles. 

Quando o paciente diagnosticado com o transtorno não consegue aliviar a ansiedade através da realização do pensamento obsessivo, a tensão toma conta e pode dar as caras em pesadelos, estresse e gera ainda mais ansiedade.

4. Organização 

Uma das características mais acentuadas nos sintomas de TOC é a meticulosidade extrema na organização. Para algumas pessoas com o transtorno, as coisas precisam ser simétricas, paralelas, possuir o mesmo padrão, ter mesmo aspecto, estar ordenado em ordem alfabética ou por cor. Esses são só alguns exemplos de como a ordem na vida de um indivíduo com TOC pode dar as caras.

É claro que as peculiaridades acerca da organização muda de indivíduo para indivíduo. Então, se você acha que os objetos e coisas em geral na sua vida precisam sempre seguir um padrão, preste atenção se a alteração deles gera algum estresse. As pessoas com TOC geralmente se sentem muito incomodadas quando o padrão é quebrado.

5. Evitar 

Quem tem TOC vive em análise do comportamento, e evitar é o verbo mais comuns no transtorno. Evitar pisar em linhas, evitar encostar as mãos nos objetos, entre outros. A própria atriz americana Cameron Diaz confessou evitar abrir as portas com as mãos com medo das bactérias. Ao invés das mãos, a atriz usa os cotovelos.

6. Aprendizado

Fatores psicológicos também podem corroborar para que o TOC dê as caras. Pessoas que aprenderam de forma errada como lidar com seus medos e ansiedades, podem encontrar nos rituais a segurança e confiança necessárias para conseguirem realizar uma atividade.

7. Estresse e ansiedade

O TOC e ansiedade estão intimamente ligados visto que o TOC não deixa de ser uma ação realizada a partir de um pensamento ansioso. A obsessão em tudo o que pensa e faz acarreta sérias consequências para o indivíduo que não consegue realizar esses desejos. A ansiedade dobra e o estresse é gerado. Muitas pessoas com TOC podem, inclusive, se tornar agressivas nesses casos.

Embora muitas vezes tratado como algo engraçado, o TOC é uma doença e precisa ser levado a sério. O comportamento da pessoa com o transtorno atrasa a vida do paciente e paralisa atitudes que ele gostaria de ter, mas que por conta do problema, não o faz. Tudo o que nos obriga a ficar estagnado não por vontade própria, e sim por conta de uma enfermidade, deve ter acompanhamento psicológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.