5 Formas de falar sobre sexo com seu filho

0
481
conversa sobre sexo com filho

Falar sobre sexo. Não há como fugir. Você passou por isso, seus pais, avós e todos nós já nos perguntamos em algum momento de nossas vidas: o que é sexo? Ou nos perguntamos: Como o bebê parou ali na barriga de uma mulher?

Como falar com os filhos sobre esse assunto sempre foi uma questão delicada. Mas não deveria ser. É melhor ter uma conversa franca e honesta do que ver eles passando por vários problemas sexuais. E, talvez, os problemas possam acontecer pela simples falta de informação – algo que você poderia e deveria ter oferecido.

Então, precisamos saber como falar sobre sexo e evitar que ele seja um tabu. O significado de sexo, ou melhor, o significado que damos para ele é fundamental e ele é moldado desde cedo nas nossas vidas. Por isso, a participação dos pais nesse processo de compreensão é fundamental.

Confira abaixo algumas dicas que podem ajudá-lo a conversar com seu filho.

1. Supere o constrangimento

 A família toda está reunida assistindo um filme. Tudo normal. De repente, começa uma cena de sexo na televisão, mas você troca rapidamente de canal. Olha, tudo normal com essa situação também. O constrangimento sobre o assunto é natural, mas ele não ajuda no diálogo com os filhos.

Quando reagimos dessa maneira, passamos a ideia de que o assunto deve ser evitado. Então, tente ser o mais aberto possível sobre a questão, afinal, o filme que vocês estão vendo pode desencadear uma conversa enriquecedora sobre o tópico. Esteja disponível para oportunidades de falar sobre sexo.

2. Não faça disso uma conversa formal

Discutir sexo, ou até mesmo falar sobre sexologia, não precisa ser uma reunião formal. Vocês não precisam marcar horário na agenda ou estar vestindo trajes sociais. Acredite, falar sobre sexo num ambiente descontraído ajuda a assimilação e tira o peso que o tema pode ter.

Não é preciso conversar sobre isso enquanto a familía toda está reunida na ceia de Natal. Não mesmo. Mas esteja disponível para os seus filhos para quando e onde eles precisarem. É importante estar lá para apoiá-los, principalmente em assuntos mais delicados.

Conversar separadamente no quarto deles pode ser uma boa alternativa, pois estão num local confortável e seguro. Além disso, tenha em mente que não é preciso ter todas as respostas de imediato. Às vezes, somente o fato de você estar presente já ajuda.

3. Tire o foco deles

Falar sobre outras pessoas ajuda na aproximação com o assunto e pode tirar a vergonha com que os filhos podem ter ao falar sobre sexo. Para isso, utilizar a terceira pessoa quando for dar exemplos é uma técnica interessante quando tratar sobre o tópico.

Tente aproveitar deixas do dia a dia para tocar no assunto. Histórias de amigos, cenas de séries ou livros ajudam a aumentar a interação com eles e os torna menos inibidos sobre o tópico. Entretanto, o mais importante, talvez, seja conversar de forma que o filho, além de entender a experiência, saiba o que aquilo representou e o que ele pode aprender disso. Por isso, como falar sobre sexo é o diferencial do diálogo.

4. Fale só o necessário

O que é transar?”. Talvez um dos seus filhos faça essa pergunta para você, porém tenha em mente de que você não precisa contar todos os detalhes. O quanto falar para eles irá depender bastante da idade e da maturidade que eles possuem.

Como falar com crianças sobre isso pode ser díficil, mas não impossível. Caso perguntem “Como os bebês são feitos?”, uma resposta simples é “Um homem coloca uma semente dentro da barriga da mulher”. Uma resposta curta pode, muitas vezes, ser o suficiente para tratar sobre a questão que eles trouxerem.

5. Não julgue

É imprescindível tratar os filhos de forma respeitosa e sem julgamentos. Se eles os procuraram para falar sobre sexo é porque confiam em vocês e querem que façam parte desse processo com elas. A pior situação possível, é começar a fazer diversas perguntas. Elas podem intimidá-los e, consequentemente, deixarão de tratar esses assuntos com vocês.

Sendo assim, tente criar um ambiente confortável em que possam falar sobre o que sentem. Evite tentar impor o seu ponto de vista sobre a situação que eles trouxeram. Crie com eles os valores importantes e não imponha o que acredita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.