Empatia: A empatia no trabalho pode ser a chave do sucesso!

empatia no trabalho

A empatia no trabalho ajuda tanto o indivíduo, como a empresa

Empatia, o que ela diz sobre você? Ser uma pessoa empática, geralmente, está associado com alguns adjetivos, como “compreensivo” e “prestativo”. Bem, muitos diriam que essas são características boas e para manterem isso.

Como você acha que está o nível de empatia na sociedade? Um simples passeio num ônibus lotado já demonstra que aqueles adjetivos não são tão disseminados quanto gostaríamos. A empatia pelo próximo é um objeto de desejo, porém a atitude, muitas vezes, para no interesse.

A empatia, então, é uma característica fundamental, desejável e nem tão usual. A sua importância deveria ser primordial não somente para a rotina, mas também para o ambiente de trabalho. Conhecê-la tornou-se algo imprescindível no ambiente corporativo.

Empatia: significado

E qual o significado de empatia? Precisar em palavras não é a tarefa das mais fáceis. Muitas vezes o entendimento do que é a empatia ao próximo é levado para as questões subjetivas de cada um. Entretanto, é importante entender a sua definição.

De acordo com o estudo “Empathy in the Workplace”, “empatia é a capacidade de experimentar e se relacionar com os pensamentos, emoções ou experiências dos outros. Empatia é mais do que simples simpatia, que é ser capaz de entender e apoiar os outros com compaixão ou sensibilidade”.

O significado da palavra empatia, então, vai um passo além da mera compreensão. A pessoa empática, nesse sentido, compartilha as experiências com os demais e, portanto, entende melhor o próximo.

LEIA MAIS: Autoconsciência e sua relação com a saúde emocional e psicológica

A importância da empatia no trabalho

Como um superior poderá trabalhar se ele não compreende o que acontece com os seus subordinados? Como será realizada uma atividade em equipe se as pessoas não se entendem? Nesses casos, a empatia é fundamental.

“O autoconhecimento é a chave de mudanças. Saiba como a psicologia online pode te ajudar!”

A empatia no trabalho é um exercício constante de respeito e compreensão. Através dele, a pessoa consegue se comunicar de forma mais efetiva, além de ajudar naquilo que envolve o mútuo entendimento das partes.

Dessa forma, aprender sobre empatia permite que o trabalho seja realizado de forma mais fluida e tranquila. Isso ocorre pois a melhor convivência no ambiente corporativo se traduz em resultados mais eficientes.

Dados sobre a empatia no ambiente de trabalho

92% dos funcionários acreditam que a empatia é uma característica subvalorizada em seus locais de trabalho. Os dados do estudo “State of Workplace Empathy” demonstram uma preocupação em tornar o ambiente corporativo mais permissivo e inclusivo.

A mesma pesquisa ainda aponta que 96% dos trabalhadores consideram importante que os empregadores demonstrem empatia. Ou seja, julgam tal componente tão fundamental que exigem também a mesma postura dos seus superiores.

Além disso, a empatia profissional também é algo que as empresas devem almejar por conta da produtividade. De acordo com a Harvard Business Review, as empresas que colocam a empatia e a inteligência emocional como prioridade superam em 20% seus rivais.

LER MAIS: A importância da inteligência emocional

Ter empatia: um esforço necessário

Ser uma pessoa empática não é tão simples assim, afinal, inúmeros desafios aparecem pelo caminho. Trata-se de conexão e, por isso, é importante um esforço para ir além da básica captação de percepções.

O artigo “Ethics: Beyond Patient Care: Practicing Empathy in the Workplace” trabalha bem essa noção e explica que procuramos analisar sinais externos (sorrisos, aparência abatida, etc) para identificar fatores internos (sentimentos, desejos, etc).

A confusão entre os dois que torna a empatia complicado. A dedicação de tempo e energia também é um componente fundamental para a pessoa com empatia, entretanto, tais fatores são cada vez menos vistos.

“Descobrimos que não podemos dedicar o tempo e a atenção necessários para decodificar os sinais externos complexos de outras pessoas, mesmo que soubéssemos como. Fazer isso seria impraticável e prejudicaria o importante trabalho à nossa frente”, afirma o trabalho acadêmico.

Dessa forma, é crucial perceber a possibilidade de agir com empatia. A compreensão nesse nível é recompensadora, pois permite uma conexão mais forte com o próximo, seja nos relacionamentos pessoais ou até mesmo no trabalho.

Para tal, é possível adotar algumas atitudes para desenvolver melhor esse lado. Tente escutar mais ativamente e enxergar o lado que a pessoa propõe. Evite suposições e se coloque no lugar do outro com frequência.

LEIA MAIS: 7 comportamentos comuns de pessoas com inteligência emocional no trabalho

A psicóloga da Telavita, Maria Isabel Ribeiro Cavalheiro (CRP 06/197), pode te ajudar a lidar com crises existenciais e a desenvolver o autoconhecimento.

maria isabelPsicóloga clínica formada pela Universidade Mogi das Cruzes e com diversas especializações, atuo há 45 anos na área. No meu dia a dia, acompanho cada paciente como um todo, no nível físico, mental, emocional e espiritual. A abordagem transpessoal considera o aspecto íntegro e genuíno de cada ser, no reconhecimento de sua essência, ou seja, no seu comprometimento com a vida e com a sua alma. Eu cuido principalmente dos bloqueios que impedem de alcançar e manifestar a sua completude e satisfação de vida. Destaco entre outros, os bloqueios mais frequentes que atendo, que são: por bloqueio no amor próprio; por medos e fobias; por conflitos amorosos, familiares e de trabalho; de relacionamentos afetivos e homo-afetivos; por problemas de casamento; ou de baixa estima causados por ressentimentos, remorsos, rejeição; por doenças crônicas; por acreditar (crenças inconscientes) ser impossível o que é possível.

“Agende uma consulta com a Maria Isabel aqui!”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.