Cuidados na gravidez: Conheça 7 dicas psicológicas para a gestação

0
1853
dicas para a gravidez

A gestação é um momento de muita felicidade e expectativa, mas nem tudo são flores. Entenda os cuidados na gravidez e o impacto psicológico que eles podem causar.

1 – Evitar situações estressantes

Os sentimentos na gravidez também são captados pelo bebê. Pesquisas mostram que altos níveis de estresse sofridos pelas mamães podem ser recebidos negativamente pelo bebê e influenciar o seu desenvolvimento. O alto nível de cortisol, hormônio associado ao estresse, que flui pela corrente sanguínea da mãe, também é encontrado em maiores quantidades no líquido amniótico. 

2- Manter uma dieta balanceada e saudável

Recheada de cuidados, a alimentação na gravidez parte da seleção equilibrada de alimentos que promovem o desenvolvimento do feto e evitam doenças futuras.

alimentação saudável para gestante envolve a ingestão de alguns nutrientes essenciais para a mulher e para o bebê. A premissa de comer por dois é válida, mas não pode ser aplicada a qualquer alimento. Comer alimentos gordurosos, fast food, açúcar e outros vilões para o organismo devem ser evitados no cardápio da dieta na gravidez. É claro que vez ou outra não há problemas, afinal os desejos de grávida são comuns. 

3 – Comunicação

Os sinais de gravidez mudam completamente a vida da mulher. Desde os hormônios em alta, ganho de peso e sintomas físicos, até a mudança de papeis que essa mulher desempenhava anteriormente. É muito comum que as gestantes sintam extrema confusão, medo e angústias. Porém, poucas delas compartilham esses sentimos com pessoas de seu convívio, seja o(a) parceiro(a), familiares ou amigos. O motivo disso? Receio de serem julgadas.

Como o momento da gravidez é visto pelas pessoas com muita alegria, a mulher se sente culpada em ter alguns sentimentos negativos – e normais, diga-se de passagem. O problema é que a falta de comunicação pode dar asas a problemas mais sérios, como transtornos psicológicos. A depressão, depressão pós-parto e ansiedade encabeçam a lista das doenças psicológicas mais comuns. 

4 – Cultivar uma relação positiva com o bebê

Você já deve ter visto uma mãe conversando com o bebê que ainda está em sua barriga, ou até mesmo cantando para ele. Se você acho a prática sem fundamento, repense. Uma pesquisa realizada pela Vanderbilt University mostrou que a voz da mãe pode ajudar os bebês prematuros a se alimentarem melhor.

Ou seja, as emoções são sentidas pela mãe e pelo bebê também. É importante nutri sentimentos positivos e conversar com o bebê, pois isso pode ser essencial na saúde de ambos.

5 – Orientação médica

O artigo Fatores associados ao uso de medicamentos na gestação em primigestas no Município de Rio Branco, Acre, Brasil, publicado pela revista Cadernos de Saúde Pública, analisou 887 primigestas com idade média entre 21 anos e chegou à conclusão de que a média do uso de medicamento na primeira gestação é de 2,42, sendo os medicamentos mais consumidos: antianêmicos (47,5%), suplementos e vitaminas (18,7%), analgésicos (13,8%) e antibióticos (10,5%). A preocupação é com a saúde da gestante e com o hábito da automedicação realizada por ela.

Por isso, é muito importante manter regularidade e periodicidade nas consultas médicas para receber o auxílio adequado. O acompanhamento é fundamental pois os casos diferem muito e qualquer deslize pode colocar a sua saúde e a do bebê em risco.

Com orientação médica entende-se também o acompanhamento psicológico, vital para a saúde mental da mãe, afinal, esse período é marcado por emoções à flor da pele e mudança de humor. É preciso muito cuidado com a ansiedade na gravidez e a depressão, grandes inimigas das gestantes.

6 – Descansar e ter uma boa noite de sono

Uma boa noite de sonos é essencial, pois fortalece o sistema imunológico, consolida a memória e restabelece o bem-estar físico e mental. Embora a elevação dos níveis de progesterona no primeiro trimestre da gravidez cause sonolência, a sensação logo abre caminho para os enjoos, ansiedade, vontade de ir ao banheiro e posições cada vez mais difíceis para dormir por conta do tamanho da barriga. Os distúrbios do sono entre as grávidas é muito comum. O tempo de descanso, baixa qualidade de sono, apneia, pesadelos, ansiedade e sonambulismo podem dar as caras. 

Os cuidados na gravidez nunca são demais. Algumas dicas para gestantes podem funcionar, como: Dormir cedo, evitar eventos sociais muito agitados, reduzir o tempo na internet e redes sociais, praticar exercícios físicos de baixo impacto, dormir em um quarto arejado, roupas de camas limpas e macias, no escuro e no silêncio.

7 – Praticar atividades físicas

Para quem acha que mulher grávida não pode se exercitar, está redondamente enganado. Pesquisadores da Universidade Camilo José Cela, de Madri, afirmaram que a prática de atividades físicas durante a gestação é saudável e deve ser um hábito até para as mulheres que levavam uma vida sedentária antes da gravidez.

Os benefícios dos exercícios para a saúde da gestante incluem evitar o ganho de peso excessivo das gestantes, o desenvolvimento de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia, diminui o risco de incontinência urinária, de flacidez pélvica e de dor nas costas.

Mas é importante passar por consultas médicas e verificar se o seu caso é liberado pelos médicos. Algumas mulheres podem possuir algumas restrições. As opções mais indicadas são os exercícios de baixo impacto, como hidroginástica, caminhada, pilates e ioga.

Aproveite para conferir 5 dicas essênciais para ter uma gestação saudável! 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.