A agressão verbal e as suas consequências

0
2895

O que é dito causa traumas tão grandes quanto uma agressão física ou sexual. Essa afirmação foi relatada em abril de 2016 pela Mental Harvard Health. Palavras muito fortes, de cunho pesado e ditas diversas vezes geram transtorno pós-traumático e por incrível que pareça, no mesmo grau do que um problema psicológico de um soldado.

Os reflexos da agressão verbal

Pessoas que tiveram a infância repleta de agressões verbais, têm uma grande chance de se tornar um delinquente e agressor. Apesar de não ter a mesma atenção nos estudos quanto a agressão física e sexual, a agressão verbal afeta mais pessoas do que as demais. Só nos EUA 63% dos pais afirmaram fazer uso de palavras pesadas para educar os seus filhos e impor respeito.

Adultos com personalidade instável, transtornos obsessivos – compulsivos, paranóicos, irritados, inseguros, baixa auto-estima, com problemas para relacionamentos sociais e narcisistas são exemplos dos frutos de uma agressão verbal, e por consequência ela é mais complexa de se tratar do que as outras agressões, pois são feitas de forma contínua o que cria uma “verdade” na cabeça do paciente e na maioria das vezes é acompanhada dos outros tipos de agressões.

Quando a criança recebe esse tipo de abuso na infância a formação do seu cérebro também pode ser afetada, no estudo realizado, puderam constar que adultos que sofreram agressão verbal durante seu desenvolvimento possuem as regiões do subiculum e presubiculum 4% menor do que adultos que não passaram pelos mesmos traumas e a região do hipocampo também mostra redução de 6%. Isso significa que durante o período infantil, a pessoa que passou pelo trauma usou a área de seu cérebro para se defender do estresse muito mais do que as outras crianças, o que na fase adulta reduz sua capacidade de combater o estresse.

O professor de psiquiatria do Hospital McLean, Martin Teicher, responsável pela pesquisa, aponta as áreas afetadas do cérebro devido a agressão verbal e afirma que essas pessoas afetadas possuem modificações no QI verbal, sintomas de transtornos de ansiedade, depressão e dissociação.

Atos de agressão psicológica

O maior terror da agressão psicológica/ verbal é que ele age como um vírus, no primeiro olhar não notamos o quanto a pessoa está mal porque ele está começando a se instalar em seu organismo, mas ao se desenvolver ganha proporções assustadoras. E no caso psicológico esse tipo de violência faz com que o paciente realmente acredite que ele não é capaz ou não tem merecimento. Veja abaixo alguns tipos de violência psicológica:

  • Isolamento relacional;
  • Ameaças até mesmo de morte;
  • Discriminação;
  • Humilhações;
  • Desrespeito;
  • Rejeição;
  • Intimidação.

As boas notícias

Há esperança de recuperação, pois o cérebro guiado de forma correta consegue modificar suas respostas quanto às experiências que passou. Se a agressão for tratada logo no início, ainda na infância, as chances de sucesso são ainda maiores, pois o cérebro das crianças são como esponjas que aprendem e se altera com mais facilidade, ele se desenvolve conforme a maneira que é utilizado. Então, a orientação e tratamento correto podem auxiliar a diminuir ou extinguir as situações traumáticas garantindo uma fase adulta mais saudável.

Para tal finalidade, o acompanhamento do psicólogo, terapeuta e a mudança de comportamento de quem causa o estresse emocional é imprescindível, não só para quem foi afetado, mas também para o agressor.

Se você sofreu algum tipo de repreensão em sua vida, saiba que isso tem tratamento e que você pode sim amenizar os danos, e se você é pai, encontre maneiras mais eficazes e válidas de educar seu filho, qualquer tipo de dúvida não precisa apelar para medidas de agressões, um psicólogo saberá orientar a melhor forma para sanar a sua dificuldade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.