Qual a melhor forma de prevenir demência?

0
674
prevenção da demência

A demência afeta 50 milhões de pessoas e custará USD 2 trilhões por ano até 2030. Como não existe cura, prevenir a demência é a melhor saída.

O que quer dizer demência? A conotação é, quase sempre, negativa e costuma ser empregada como sinônimo de loucura. Até é usada como xingamento por algumas pessoas. Entretanto, o significado da palavra demência continua desconhecido para muitos, assim como a possibilidade de prevenir a demência.

Dessa forma, devemos conhecer o que é a demência. Ela é uma síndrome e resulta do declínio da capacidade cognitiva e intelectual. A incapacidade é progressiva e afeta cerca de 50 milhões de pessoas no mundo. Aliás, são quase 10 milhões de novos casos a cada ano. Até 2013, esse número deve triplicar.

Não existem tratamentos para demência que tragam cura. Aliás, o custo anual arcado pela sociedade para cuidar de pessoas nessa condição deve subir para 2 trilhões de dólares até 2030. Nesse sentido, a prevenção surge como um viés interessante de modo a impedir a sua progressão.

Tendo em vista essa situação, a Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2019, lançou o documento “Redução do risco de declínio cognitivo e demência”. Nele, são trabalhadas diversas formas de prevenir a demência e a importância de ações conjuntas.

Então, não é possível apontar a melhor forma de prevenir a demência, pois é fundamental tratar a questão sob diversos aspectos. Assim, confira abaixo as diferentes abordagens apresentadas pela OMS.

Realizar exercícios físicos

Manter o corpo em forma é essencial. Estudos comprovam a eficácia das atividades físicas na prevenção de doenças neurodegenerativas. A recomendação da OMS é realizar pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos de intensidade moderada por semana. Para aqueles que procuram treinos mais intensos, a sugestão é de 75 minutos por semana.

Parar de fumar

Não é segredo que fumar não faz bem para a saúde. Além das diversas complicações já disseminadas que o ato traz, ele também compromete em certo nível a capacidade cognitiva da pessoa. Ou seja, parar de fumar é um fator importante na prevenção da demência senil.

Ter uma dieta balanceada

A boa alimentação é fundamental para uma vida saudável. Nesse sentido, uma dieta balanceada possui papel preponderante na redução dos riscos da demência mental. Segundo a OMS, a dieta do mediterrâneo é a mais recomendada num contexto geral.

Controlar o peso

Estar acima do peso ou obeso pode aumentar o risco da demência, de acordo com estudos. Então, além das diversas complicações na saúde que essas condições trazem, também configuram prejuízo na capacidade cognitiva.

Diminuir ou cessar o uso de bebidas alcoólicas

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas está diretamente ligado com o desenvolvimento de várias doenças, incluindo o aumento do risco da demência. Nesse sentido, algumas pesquisas já comprovaram a ligação entre eles.

Realizar treinamento cognitivo

Como vimos anteriormente, a demência é o declínio da capacidade cognitiva da pessoa. Dessa forma, a terapia de estimulação cognitiva e o treinamento cognitivo permite uma maior proteção.

Controlar a hipertensão

Controlar a pressão arterial é fundamental, pois o seu descontrole pode aumentar o risco de demência. A hipertensão pode ser evitada com algumas mudanças no estilo de vida. Possuir uma dieta saudável, manter o peso ideal e realizar atividades físicas ajudam no seu controle.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.