Saiba como identificar a dependência emocional

14
41695

A dependência emocional é mais comum do que se parece. A necessidade de outra pessoa para viver, de não saber como agir sozinho, não se sentir feliz, nem motivado, podem ser sinais importantes.

O grande problema é que esta co-dependência causa desgastes no relacionamento e no convívio, e é o indício de um sério transtorno que prejudicará a saúde e as relações sociais.

O que é a dependência emocional

É um transtorno psicológico que afeta não só quem o possui como também a pessoas com quem há o relacionamento. Esta condição comportamental e emocional afeta a capacidade do indivíduo de se relacionar.

VOCÊ CONHECE AS ABORDAGENS DA PSICOLOGIA?

Geralmente este distúrbio surge entre um casal, mas também há as exceções de quem depende de algum amigo ou parente. Torna-se algo muito difícil e de grande sofrimento tomar decisões sozinho, é como se não houvesse capacidade, e é preciso o auxílio de alguém que considere mais esperto ou que a pessoa julgue mais inteligente e confiável.

Quando há o controle ou manipulação de um dos envolvidos com o parceiro, caracteriza-se esse problema como patológico, onde será necessário um tratamento. Ele é denominado como Transtorno de Personalidade Dependente.

Quais fatores causam a Dependência Emocional

A Dependência Emocional na maioria dos casos provém de uma fragilidade adquirida ainda na infância, no crescimento em uma família com muitos conflitos e pouco suporte para a criança. Excesso de regras, punições e falta de amparo, segurança, carinho e amor causam a grande dependência afetiva e esta pessoa procurará por quem supra sua carência e insegurança na fase adulta da vida.

COMO ESCOLHER PSICÓLOGO

O oposto também pode despertar este transtorno, cuidados em excesso e muito afeto, sem correções quando necessárias formam uma pessoa adulta dependente de tratamentos especiais e exclusividades para o resto da vida, a deixando desprovida de confiança e condição de julgar, decidir e escolher sozinha.

A maneira como a criança é educada e criada fará toda a diferença em seu comportamento na fase adulta, inconscientemente ela adquire o desejo de buscar o que lhe faltou como forma de completar a vida quando chega a adolescência ou fase adulta.

Os Sinais da Dependência Emocional

Cuidado excessivo com o companheiro

Entre muita atenção e cobranças, é comum também que o parceiro programe o dia do companheiro, se antecipando para qualquer necessidade.

O foco da felicidade se concentra em uma única pessoa

Não há possibilidade em sair, ou se divertir se não for acompanhado do seu parceiro.

Autoestima comprometida

A pessoa se sente inferior em tudo, se cobra muito, se humilha e não se acha merecedora do companheiro que tem.

O que o companheiro pensa de você é o que mais importa

A pessoa espera a avaliação positiva do companheiro para tudo o que faz, e ela depende da sua resposta para se sentir bem.

As emoções são reprimidas

Suas emoções, sonhos e desejos são reprimidos ao decorrer da vida e passa a viver a vida do outro.

O QUE FALAR PARA O PSICÓLOGO

Não defende sua própria opinião

Por receio de magoar ou perder o companheiro, suas próprias opiniões são reprimidas.

Controle compulsivo

Essa pessoa não aceita perder o controle de tudo que acontece com ela e com o parceiro, tentando sempre alterar algo que possa lhe causar desconforto. É muito comum desenvolver TOC.

O desejo do parceiro é mais importante

O sentimento de incapacidade de decisão reprime todos seus planos e por receio dele não ser aceito, há a preferência de descartá-lo.

Excesso de ciúme

Excesso de medo de ser trocado, abandonado ou que o parceiro encontre uma pessoa melhor, esse sentimento sufocará o companheiro na relação.

Para se sentir bem, é necessário que haja amor do outro

A falta de amor do companheiro cria a sensação de vazio e impotência.

Sentimento de negação

A pessoa espera que algum dia tudo ficará bem e ignora os problemas que surgem durante o relacionamento para não causar desconforto em falar sobre eles com o parceiro.

Sentimento de culpa

Se sente obrigado a fazer os outros felizes e quando acha que algo não está certo ou perfeito se culpa profundamente.

Oscilação de humor

Sente-se dependente e feliz no relacionamento, mas de repente passa a odiar, sentir raiva e isso gera discussões e vitimismo.

Maneiras de como se tornar menos dependente

Reconheça o seu valor

É necessário o trabalho para aumentar a autoestima, sem ela a pessoa não terá a capacidade de reconhecer o que realmente a faz importante no relacionamento, o que é excessivo ou que fortalece a relação.

COMO FUNCIONA UMA SESSÃO DE TERAPIA

Saiba identificar as suas necessidades emocionais

Não sobrecarregue o parceiro, se há a necessidade emocional de companhia, procure dividir o seu tempo com outras pessoas, como amigos mais próximos e familiares. Saia mais sozinho e procure um terapeuta para extravasar os problemas.

Aprenda a trabalhar o seu autocontrole

Mesmo com situações que você não possui o controle, lembre-se de que você tem o controle de si próprio. Suas ações e sentimentos não dependem somente dos outros para serem realizados.

Você não precisa de outra pessoa para viver o seu dia

Procure programar o seu dia sem depender do parceiro para realizar as tarefas. Assim você aumenta o seu círculo de amizades e não sufoca o companheiro. Aprenda a estar só.

É muito importante se libertar dos sentimentos destrutivos, pois mesmo em um relacionamento cada um tem sua individualidade. Não é saudável se apegar a outra pessoa para viver, então temos que solidificar nossas crenças e sonhos para que um companheiro seja alguém com quem possamos dividir o peso dos acontecimentos da nossa vida, não o objetivo dela.

Procure um especialista e aceite o seu problema, esse é o primeiro passo do tratamento, e tenha a certeza que se fortalecer individualmente só lhe trará crescimento pessoal e um relacionamento estável e feliz.

14 COMENTÁRIOS

  1. Olá, qual a forma eficaz de combater essa dependência?
    Tive um casamento de 40anos e quando tive que me separar por traição perdi meu chão, minha alegria de viver, fiquei como se alguém tivesse amputado o meu braço.
    A partir da separação nunca mais consegui ser feliz.
    E essa separação já faz dois anos.

    • Boa tarde! Teresinha Goes, procure vê a vida de uma maneira que lhe traga benefícios. Veja as pessoas que estão ao seu redor e quer vê seu bem, elas precisam de vc. Não permita que as coisas hostis, passadas, coisas que lhe sucumbi venha tirar algo tão especial, a sua vida. Procure um especialista, psicólogo e juntos vc verá a beleza que podes resgatar. Tem alguem que vai te ajudar se assim vc quiser, e este alguém é Deus, o Deus criador, ele é amigo Real, ele é justo e junto dele vc se sente bem.
      Abraços,

    • Eu tenho 54 anos e tenho esse problema com minha mae!! Eu sei o quanto é dificil e traz sofrimento!! Vivo com ela e nunca tive relacionamentos amorosos.

    • Olá, já passei por está situação me apeguei em Deus e pedir ajuda. Comecei a fazer terapia do espelho todos os dias de manhã só acordar eu dizia para eu mesma, eu sou a melhor pessoa do mundo, sou linda, tenho dentro de mim um ser humano incrível e assim fui me conhecendo e levantando meu autoestima, hoje eu não aceito menos do que eu mereço. Espero ter ajudado que Deus te abençoe

    • Oi Teresinha.

      Eu espero que você esteja em terapia, isso já ajuda muito. É preciso resgatar sua autoestima e curar suas feridas da infância .

  2. Eu tenho dependência emocional isso muito ruim não consigo me firma por tempo em relacionamento eu sempre tenho medo sou muito insegura nas minhas coisas talvez realmente preciso de ajuda eu tenho medo de ficar sozinha não consigo por isso acabou frustado meus sentimentos

  3. namoro com uma pessoa, consigo ficar bem e viver normalmente sem a presença dele desde que eu saiba que estamos bem. sempre que brigamos ou quando qualquer coisinha parece estranha eu fico muito ansiosa e tenho crises horríveis. se configura como dependência emocional? sinto que além de me machucar isso machuca ele. detesto isso, porque sei que não existe um relacionamento sem problemas, mas não sei lidar. isso me deixa exausta.

  4. Sou apaixonada pelo meu namorado ele tbm demonstra mim amar mais ele bebe muito agente briga ele fica com raiva e fica dias sem falar comigo isso acaba comigo fico mal não durmo não como só chorando só estou bem se estiver bem com ele caso contrário a vida perde o sentindo mim ajuda

  5. Eu sinto que tenho quase todos os sintomas da dependência emocional, mas não sei como amenizar, eu e meu namorado brigamos muito, acho que cobro muito dele, acho que ele fica sufocado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.