Meditação: conheça os benefícios e saiba como meditar

meditação

A meditação é uma prática milenar, mas continua popular nos dias de hoje. E não é para menos, afinal, são diversos os benefícios encontrados com uma contrapartida tão simples pelos praticantes: a paciência e frequência.

A meditação ajuda a distinguir sentimentos, crenças e pensamentos. Além disso, ela contribui para você fazer escolhas melhores e mais conscientes ao longo da vida. E incorporar essa prática no cotidiano pode ser uma tarefa simples.

Para começar, você só precisa de alguns minutos diários e um lugar calmo. Nada mais. É simples: encontre um lugar que transmita segurança e que você consiga relaxar. Pronto. Você já pode começar a pratica da meditação.

Agende agora uma consulta com psicólogo

Guia de meditação: aprenda a meditar

A meditação requer consistência. Então, caso deseje alcançar os vários benefícios da prática, é preciso realizar o seu exercício diário. Entretanto, para você se acostumar com a meditação, podemos iniciar a atividade de forma simples. Então, você pode começar com exercícios de 1 minuto e ir ampliando conforme se habitua e de acordo com sua rotina.

Encontre uma posição relaxante

Sente-se de forma confortável, cuidando da postura. Não force. Imagine que tem um fio que te puxa levemente para cima. Mantenha o queixo paralelo ao chão. Gire os ombros para trás para ajudar a manter a postura e manter o peito aberto.

Além disso, coloque as mãos pousadas levemente sobre as pernas e mantenha as palmas para cima. Essa ação é importante, pois ajuda a abrir o peito e a sua postura tanto física quanto comportamental perante a vida ganha abertura.

Solte a tensão do corpo

Caso se sinta tenso, faça o seguinte: tencione ainda mais o corpo. Segure por alguns segundos e depois solte. Repita isso de 3 a 5 vezes. Prometo que ajudará a aliviar a tensão do corpo.

LEIA MAIS: 5 motivos para fazer terapia mesmo estando bem

Entretanto, caso a tensão continue incomodando, fique de pé e solte bem o corpo, sacudindo pernas e pés. Então, só depois volte seu foco para a respiração e, então, siga a sua meditação.

Foque no aqui e agora

Tente se manter no aqui e agora. Mesmo que isso seja desafiador no início, essa atitude é fundamental para o prosseguimento da prática. Para se acostumar, preste atenção na sua respiração. Foque unicamente no ar que entra e sai lentamente, pois isso acalma a mente. Dessa forma, você consegue ficar atento a tudo que acontece e, por consequência, toma melhores decisões.

Muitas pessoas desistem de meditar porque têm a falsa ideia de que é necessário “não pensar em nada”.  Na verdade, isso é quase inevitável, já que a mente está quase sempre “pensando” em algo. Entretanto, com o tempo e a insistência, esse fluxo de pensamentos tende a reduzir muito, mas no começo, enquanto a ruminação mental for intensa, simplesmente não lute contra.

Conheça a clínica de terapia online Telavita

“Observe” os pensamentos

Então, imagine que sua mente é uma estrada. Seus pensamentos são os carros que passam. Pense que você está em pé no acostamento como um observador. Trata-se da sua própria consciência. Veja os carros passarem, mas não fixe olhar em nenhum deles. Simplesmente observe o movimento.

Meditar é isso. Você se coloca numa posição de observador dos “carros-pensamentos” que passam na “estrada-mente”, mas não os acompanha depois que passam na sua frente.

Concentre-se na sua respiração

Preste atenção no ar que entra pelas narinas, expandindo o pulmão e o abdômen. Depois, foque no ar que sai pela boca, encolhendo o abdômen e os pulmões. É apenas nesse movimento que você precisa se permitir focar.

Caso se perca em algum pensamento, não se repreenda. Simplesmente volte a prestar toda a sua atenção na respiração. Dessa forma, o cérebro se oxigena e você passa a ter cada vez mais clareza acerca de si mesmo e das suas circunstâncias de vida.

Os benefícios da meditação

A respiração calma e as emoções pacificadas auxiliam a visão do todo, sob nova perspectiva. Abrem-se horizontes e você percebe que existe sempre alguma outra forma mais criativa – e até mais positiva de se lidar com uma mesma situação. A vida vai se tornando mais leve e você também fica mais confiante.

A constância da prática provoca um estado de estabilização da sua respiração de forma contínua. Dessa forma, sua resposta automática perante os desafios se torna mais consciente, ou seja, você consegue estar mais presente no momento e mais eficiente na reação.

LEIA MAIS: Além da terapia: o que fazer para melhorar sua saúde mental

Além disso, é possível observar que você também terá mais consciência no momento em que acontecer algo que possa gerar medo. Desse modo, quando a situação aparecer, você conseguirá estar no domínio da ação e reagir proativamente.

Do ponto de vista emocional, sentimentos como culpa, medo, arrependimento, raiva, ansiedade, angústia são como pesos que carregamos nas costas. Sendo assim, quanto mais os sentimos, mais nos curvamos e nos encolhemos perante as questões da vida.

Entretanto, a meditação ajuda exatamente a acabar com essa ruminação mental. Nesse sentido, traz ordem e clareza para nossos processos mentais. A grande chave para florescermos na vida é o autoconhecimento. A meditação promove isso através do aprimoramento da auto percepção e da consciência de si e do todo.

Encontre seu psicólogo online

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.