Androfobia: conheça mais sobre a fobia de homens

0
457
medo de homem

Conhecemos vários tipos de medo. Medo de aranhas. Medo do escuro. Medo de cobras. Porém, raramente nos atentamos aqueles medos que podem estar ao nosso lado. Ou melhor, você ser o motivo da fobia de alguém.

Não que você tenha feito diretamente algo, mas talvez a sua condição de homem, no caso da androfobia, possa estar causando pavor na pessoa sentando na sua frente dentro do ônibus. Que tal conhecermos melhor sobre ela?

Androfobia: significado

A androfobia deriva do grego andras (homem) e phobos (medo). Podemos caracterizá-lo como um distúrbio psicológico que gera um medo irracional, constante e intenso em relação aos homens. Sendo assim, aqueles que possuem essa fobia costumam ficar muito nervosos na presença das pessoas do sexo masculino.

A fobia de homens geralmente é visto em mulheres mais jovens. Porém, a androfobia não é exclusiva do sexo feminino, homens também podem ser diagnosticados com esse distúrbio. Por estarmos falando de uma fobia, então, ela é passível de tratamento psicológico. Ele é recomendável, principalmente, pelos efeitos que ela gera na pessoa e no seu dia a dia.

Androfobia: sintomas

A androfobia pode resultar em consequências terríveis. Não é incomum encontrar pessoas com problemas para dormir e comer por causa do medo. E, em alguns casos, o tamanho dele pode acabar levando à depressão pela fobia de homem.

Os sintomas de androfobia podem incluir:

–  medo instantâneo e intenso, ansiedade ou pânico quando vê ou pensa em homens;

– percepção de que o medo dos homens é irracional, mas sente que não pode controlá-lo;

– ansiedade, que piora quando um homem se aproxima fisicamente;

– evitar ativamente homens ou situações em que é possível encontrar homens; ou sentir intensa preocupação ou medo em situações em que encontra homens;

– dificuldade em realizar  atividades diárias por causa do medo de homem;

– reações aos medos que se manifestam fisicamente: suor, batimentos cardíacos acelerados, aperto no peito ou dificuldade para respirar;

– náusea, tontura ou desmaio quando próximo a homens ou pensando em homens.

Androfobia: causas

Diversas pontos podem explicar a fobia de homem, mas não é possível apresentar um fator como o predominante. Cada pessoa possui a sua história e circunstâncias que a levaram a desenvolver esse distúrbio.

Uma das causas mais evidentes que leva ao desenvolvimento da androfobia é a experiência traumática. A fobia de homens pode ser atribuído abusos físicos, verbais ou sexuais. Os incidentes podem ser desde provocações ou bullying até o estrupo. Essas experiências “implantam” a ideia de que homens são agressivos, perigosos e que podem machucar novamente a pessoa.

A fobia também pode estar associada aos ensinamentos culturais. “Fique longe de homens estranhos”. Frases nesse sentido e o constante reforço negativo, apesar de demonstrar preocupação podem gerar o distúrbio. Filmes, séries, notícias, principalmente aquelas apresentando o homem como perigoso, podem ter o mesmo efeito.

Androfobia e Misandria

Confundir androfobia com misandria pode ser perigoso. Vale ressaltar que estamos tratando de coisas diferentes. Enquanto a androfobia fala do medo de homens, a misandria significa o ódio em relação aos homens.

A androfobia, assim como o nome sugere, é uma fobia, ou seja, um medo. Medo irracional e desproporcional que resulta em consequências na vida diária da pessoa. Dessa forma, é passível de tratamento psicológico e pode ser curada.

Já a misandria é um sentimento de raiva de homem. Geralmente, ele surge como uma forma de combater a misoginia (ódio contra as mulheres). A misandria apresenta mais um aspecto de luta contra o machismo da sociedade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.