Sentindo-se esgotado? Saiba quais são os sintomas de Burnout!

Os sintomas de burnout são mais comuns no ambiente corporativo

Embora já seja uma condição reconhecida pela lista de doenças da OMS (Organização Mundial da Saúde), a Síndrome de Burnout ainda sofre estigmas, como o de ser apenas frescura ou cansaço. O transtorno é caracterizado pelo esgotamento físico, psicológico e emocional, antigamente conhecido pelo termo “estafa” e é mais comum do que as pessoas imaginam. Embora os sintomas de esgotamento no trabalho sejam os mais recorrentes, o burnout não é exclusivo do meio profissional.

De modo geral, trata-se de um distúrbio emocional resultante de um ambiente corporativo desgastante devido a muitas demandas, competitividade e responsabilidade sob a tutela de somente um indivíduo. E não existe, simplesmente, aguentar tudo isso. É preciso pensar na saúde dessas pessoas.

De acordo com a International Stress Management Association (Isma-BR), 32% dos trabalhadores brasileiros já sofrem com essa condição. Ou seja, praticamente um terço continua numa ocupação insalubre e prejudicial.

LEIA MAIS: O que é burnout? Saiba mais sobre!

Os sintomas do Burnout, então, aparecem constantemente na rotina, basta saber identifica-los. Com tantos indivíduos passando por essa situação, é importante conhecer os gatilhos para auxiliar quem precisa de ajuda. Confira abaixo quais os sintomas da síndrome de Burnout:

Síndrome de Burnout: sintomas

Conhecer os sintomas de síndrome de Burnout é fundamental. Somente assim, será possível compreender realmente o que está acontecendo e buscar ajuda profissional.

Dessa forma, foram utilizadas as informações disponíveis pelo Ministério da Saúde para compor os sintomas de esgotamento profissional. Para melhor compreensão, dividiu-se em: físicos e psicológicos.

“Saiba como a psicologia online pode te ajudar!”

Burnout: sintomas físicos

Os sintomas da síndrome de Burnout refletem na questão física do indivíduo. O esgotamento é tal que são diversos sinais que atuam diretamente no corpo da pessoa. A manifestação física dessa condição precisa ser, então, compreendida.

  • Exaustão: talvez essa seja a característica mais marcante do esgotamento profissional. Ela é marcada pelo cansaço excessivo, seja ele físico ou mental. Além disso, acumula a fadiga da situação incômoda;
  •  Dores de cabeça: o problema, geralmente, é recorrente e atrapalha muito a rotina do indivíduo. Ainda, é comum também a pessoa reclamar de problemas de enxaqueca;
  •  Dores musculares: essa é a representação física das questões psicossomáticas que afetam o indivíduo. Nesse sentido, os músculos se encontram mais rígidos e doem mesmo sem exercício físico;
  • Insônia: por conta da condição estressante em que a pessoa se encontra, ela não consegue dormir. É difícil relaxar nessa situação, por isso, muitos encontram problemas com o sono;
  • Problemas gastrointestinais: o indivíduo pode enfrentar disfunções no evacuamento, além de possuir desregulação no funcionamento do sistema;
  • Batimentos cardíacos acelerados e sudorese: o indivíduo está mais tenso por conta dessa condição, o que reflete em alterações fisiológicas. Os casos de palpitação e pressão alta em pessoas nessa situação é comum.

LEIA MAIS: Benefícios da consulta psicológica online para evitar Burnout

Burnout: sintomas psicológicos

Os sintomas de Burnout também refletem na questão psicológica: a situação é tão desgastante que a pessoa sofre consequências na mente, o que afeta a qualidade de vida e a capacidade de realizar tarefas da rotina.

  • Isolamento: a pessoa começa a se afastar das pessoas mais próximas, seja a própria família ou amigos, e procura passar a maior parte do tempo sozinha;
  • Dificuldade de concentração: o indivíduo começa a enfrentar dificuldades para focar, até nas atividades mais simples. Além disso, é possível acontecer alguns episódios de lapso de memória;
  • Irritabilidade: por conta da situação, o indivíduo se irrita com mais facilidade, o que dificuldade o convívio com os demais. A pessoa pode enfrentar alguns episódios de agressividade durante a condição;
  • Ansiedade: essa característica aparece pois é o resultado da angústia e da não resolução imediata da situação;
  • Baixa autoestima: uma consequência direta do Burnout é a autoestima, que fica abalada. Sendo assim, é notório que certas pessoas também demonstrem pessimismo;
  • Oscilação no humor: o indivíduo está passando por muitas coisas, então, é comum verificar mudanças repentinas no humor.
A psicóloga da Telavita, Juliana Cristina Bayerl (CRP 06/32697), pode te ajudar a lidar com as crises nervosas!

 

Juliana Cristina BayerlSou psicóloga clínica com foco na terapia cognitiva comportamental, atuando com adolescentes, adultos e idosos. Sou especialista em liderança e coaching. Possuo experiência em atendimento clínico, terapia do luto, orientação em distúrbios alimentares e bem estar. Realizo orientação de carreira e consultoria empresarial.

“Agende uma consulta com a Juliana aqui!”

LEIA MAIS: Como escolher o melhor especialista para Burnout

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.