5 sinais de dependência psicológica do cigarro

0
1489
dependência do cigarro

“Só uma tragadinha. Ah…”. A sensação de bem-estar é praticamente imediata. O cigarro entre os dedos. As cinzas caindo demoradamente no chão. O gosto. O cheiro. O momento. Contemplação e relaxamento atravessam a mente. Ah… o tabagismo e o desencadeamento da dependência psicológica do cigarro.

Mas, o que é tabagismo? De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, o conceito de tabagismo “é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco”. O cigarro é o exemplo mais comum deles.

Nesse sentido, é importante entender como funciona a dependência. A nicotina ao ser inalada produz alterações no sistema nervoso central. A substância psicoativa produz a sensação de prazer, porém a fissura acontece pelo desejo recorrente de obter novamente aquele estado. O problema agrava-se, pois serão necessários cada vez doses mais fortes para conseguir atingir o mesmo resultado.

E como está o tabagismo no Brasil? Diminuindo. Segundo dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), 15,7% brasileiros afirmavam ter o hábito de fumar em 2006. O número reduziu para 9,3% em 2017.

Apesar disso, existem certos mitos sobre o consumo de cigarros. Ainda aliam o fumo somente a sensação de alívio e prazer. Trata-se de dependência psicológica. Os prejuízos à saúde são claros e existe tratamento do tabagismo. Conheça abaixo os sinais de viés psicológico da dependência de nicotina.

“O cigarro me deixa mais feliz”

Isso não é segredo. Aliás, acabamos de ver acima que a nicotina é responsável por produzir uma sensação de prazer no cérebro. O efeito é quase imediato. O problema ocorre depois que esse estado passa.

A necessidade de repetir o feito – essa é a questão central. O vício aumenta o consumo e as consequências à saúde são graves. A abstinência, por outro lado, mostra o peso dos efeitos psicológicos. Algumas horas sem fumar podem ser suficientes para aumentar o nível de estresse e irritabilidade da pessoa. Irá depender do grau de dependência.

“Fumar me acalma”

Muitas pessoas comentam isso ao explicar as razões de fumarem. E elas estão falando a verdade. De acordo com uma pesquisa divulgada na revista Behavioral and Brain Functions, a nicotina possui, de fato, um efeito calmante.

Entretanto, não é possível se deixar levar por essa questão. Assim como o item anterior, é possível observar um ciclo vicioso do consumo do cigarro e na deterioração da saúde. Além disso, vale ressaltar a condicionante temporária e passageira presente no estudo. Ou seja, o tabagismo acalma, porém por pouco tempo.

“O cigarro traz sensação de alívio”

O tabagismo pode trazer certo alívio momentâneo, porém ele pode estar despistando algo. Pelo menos isso é o que demonstra a pesquisa “Características psicológicas associadas ao comportamento de fumar tabaco”.

Segundo o estudo, “o tabagismo pode auxiliar como uma espécie de automedicação para o alívio de sentimentos de tristeza ou humor negativo. Há evidências que o uso de nicotina interfere nos sistemas neuroquímicos, o que, por seu turno, afeta circuitos neurais, tais como mecanismos reforçadores associados à regulação de humor”.

“Fumar ajuda a lidar com a minha ansiedade”

Também já ouvimos essa frase antes. A nicotina realmente dá uma sensação imediata de relaxamento que, consequentemente, reduz o estresse. Porém, ela logo dá lugar para os sintomas da abstinência.

A dependência da nicotina é perigosa. A ansiedade não diminui, pois os problemas reais não estão sendo resolvidos. Há um efeito ilusório de que está tudo bem, quando, na verdade, a pessoa está ficando cada vez pior.

“O fumo diminui o meu estresse”

A diminuição do estresse somente ocorre porque o desejo do cérebro pela nicotina é satisfeito. Entretanto, quando a vontade inevitável pela substância volta, os níveis de estresse aumentam novamente.

Como se livrar do tabagismo pode ser difícil, mas existe tratamento. É importante saber os efeitos que a nicotina impõe ao corpo e as ilusões temporárias para entender a gravidade da situação. Dessa forma, é possível procurar por ajuda de um profissional competente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.