O vício em games é considerado distúrbio mental pela OMS

0
1136
vício em jogos

O que antes era um simples passatempo ou brincadeira, atingiu níveis de descontrole tão desproporcionais que hoje passou a ser considerado um distúrbio mental. O vício por games (ou vício em jogos digitais) foi reconhecido como um real problema pela Organização Mundial de Saúde. Esse divertimento pode atingir negativamente a saúde física e mental de diversas pessoas. Tudo começa a ser notado pela frequência do uso dos jogos e na mudança visível no comportamento, onde há a preferência do virtual ao real.

Chamado de “distúrbio de games“, a pessoa que apresenta as características deste quadro precisa ser observada por 12 meses antes de um diagnóstico exato. Procedimentos para o combate deste vício foram tomados na maior parte do mundo, na Coreia do Sul, por exemplo, existe uma lei para proibir menores de 18 anos jogarem entre meia-noite até seis horas, e no Japão, existe uma quantidade de tempo diário para jogar.

Como saber se a pessoa é viciada?

De acordo com os critérios que a próprio OMS afirmou, é preciso da ajuda um profissional, pois há todo um detalhamento recolhido para não haver equívocos do diagnóstico. Além disso é obrigatório o tempo estipulado de 12 meses de coleto de dados, no entanto, existem novas recomendações do CID que pode diminuir esse prazo quando os sintomas e atitudes estiverem muito graves.

Sintomas do distúrbio em games

  • Viver literalmente no mundo dos games, isto é, trocar as atividades como festas, práticas de esportes, leitura, etc, por jogos eletrônicos;
  • a maior parte do tempo falar sobre resultados, performances e características de jogo;
  • perder totalmente a noção de quantas horas que é gasta em função dos games;
  • persistir no hábito de jogar, mesmo perto de amigos e familiares;
  • trocar a companhia de pessoa pelos jogos;
  • insônia, e hábito de ficar na madrugada jogando ou acordar para isso;
  • agressividade, quando não está em contato com os jogos – desperta a revolta.

Existem outros problemas que se manifestam como: a ansiedade, falta de equilíbrio emocional e em alguns casos a obesidade.

O que os profissionais dizem?

Muitas pesquisas mostram que o assunto precisa ser levado mais a sério, diversos especialistas alertam para que os pais e responsáveis saibam ponderar os horários e observar cada atitude de seus filhos, e na presença dos sintomas descritos, analisar com cautela qual é a origem de tal atitude.

No Manual de Estatística e Diagnóstico de Distúrbios Mentais (DSM), este distúrbio ainda era considerado uma condição a ser estudada, mas logo após os agravantes que surgiram e principalmente os diversos diagnósticos onde apontavam o vídeo game como ponto chave de transtornos, esse hábito foi oficialmente reconhecido como um vício e por fim um distúrbio psicológico.

Logicamente a tecnologia não é uma ameaça para a geração, mas segundo uma pesquisa realizada na Universidade de Oxford mostra que as crianças e adolescentes estão muito ligados aos eletrônicos, e em alguns casos podem sim serem considerados um grande vício, principalmente quando elas deixam deveres da escola, brincadeiras, entre outros afazeres para focar nos jogos.

Como fazer o tratamento?

Depois de algumas observações, quando percebe-se que a atitude está passando dos limites – e os sintomas listados estiverem presentes com frequência -, é preciso procurar ajuda de um profissional. Para que assim, a pessoa possa entender que o caso é realmente clínico e ser então encaminhada para o melhor tratamento.

Lembrando que quando o hábito de jogar não atrapalha outras atividades e nem muda a pessoa, não é considerado um distúrbio, ao contrário esse tipo de atividade exercida de maneira moderada auxilia no raciocínio lógico.

Os comportamentos problemáticos que envolvem o vício de jogos merecem maior atenção, para que através de um embasamento profissional possam ser tratados da melhor forma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.