A dispareunia pode ter causa psicológica – Saiba o que é dispareunia

0
248
dor durante sexo

“É normal sentir dor durante a relação sexual? E dor na vagina?”. Não. O sexo é para ser prazeroso para ambas as partes e conviver com a dor não permite que os parceiros desfrutem do potencial da relação.

Nesse sentido, é importante entender o que está acontecendo para realizar o tratamento o mais rápido possível, pois isso resulta num aumento da qualidade de vida. No caso presente, estamos falando da dispareunia e precisamos compreendê-la melhor.

O que é dispareunia?

Em poucas palavras, a dispareunia é a dor durante o sexo. Dessa forma, todo e qualquer tipo de dor, que ocorra com certa frequência, durante o ato sexual, pode ser considerado dispareunia.

No entanto, o Manual MSD classifica a dispareunia como “a dor sentida ao se tentar a relação sexual ou outra atividade sexual que envolva penetração ou a dor sentida durante essas atividades”.

A dispareunia acontece tanto em homens quanto em mulheres. Entretanto, como o caso é mais comum para ela, o presente artigo irá focar mais as atenções em solucionar as questões femininas desse problema.

Dispareunia: sintomas para ficar de olho

A dor na relação sexual é usada para descrever a dispareunia, entretanto, ela pode acontecer de diversas maneiras. A dor durante a relação é a principal reclamação nesse sentido, porém ela também pode acontecer no começo do sexo e até depois dele.

As sensações de ardência e queimação também são outras formas de manifestação do desconforto. Quando a mulher fica “doída” depois do ato sexual, podemos caracterizar essa dor como dispaurenia.

É importante medir a intensidade da dor na hora da relação, pois isso pode indicar o grau do problema. Além disso, um dos fatores que qualifica a dispareunia é a sua recorrência, então, dores pontuais e em casos isolados devem ser observados, porém não são configuradas como ela.

Tipos

A dispaurenia não ocorre somente de uma forma, por isso, existem várias classificações para ela. A dor no sexo apresenta três tipos diferentes e eles são divididos de acordo com o local em que ela acontece.

– Superficial: ocorre a dor da vulva, nos lábios ou na área externa da vagina. Vale ressaltar que se dá pouco antes da introdução do pênis;

– Vaginal: agora falamos da dor no canal vaginal. Pode haver também sensações de queimação e ardor quando a penetração é realizada de forma mais intensa.

– Profunda: é a dor na penetração profunda. Algumas posturas sexuais podem causá-la, dessa forma, a dor é sentida na parte inferior da barriga.

Dispareunia: causas

Os motivos para o problema podem ser variados, por isso, é importante procurar ajuda de um médico para solucionar a questão. O profissional irá indicar exames necessários que irão tratar de descobrir a raiz do problema.

Entretanto, às vezes, a dor na relação não é de ordem física, mas psicológica. Nesse sentido, será designado um profissional especializado no assunto para encontrar o que está causando esta condição.

Físicas

O sexo com dor pode ser estar atrelado a diversos fatores. Podemos traçar o problema desde malformações genitais, alergias e doenças sexualmente transmissíveis até a menopausa e o pós-parto.

Nesse sentido, a causa mais comum da dor na hora do sexo é a falta da lubrificação inadequada. Como a vagina não produz líquido suficiente, ela fica seca e, então, a relação sexual causa o desconforto.

O uso de medicamentos, como antidepressivos e anticoncepcionais, podem produzir esse efeito colateral. Entretanto, é importante notar que o envelhecimento também pode tornar a vagina mais seca, pois os níveis de estrogênio diminuem e o revestimento interno fica mais fino.

Psicológicas

Compreender as causas psicológicas que resultam na dor ao fazer sexo demanda mais tempo para averiguar. O estado emocional abalado infere em reações físicas no nosso corpo e, por isso, gera o desconforto.

É possível listar alguns fatores que podem atrapalhar a vida sexual da pessoa:

– Vivência de abuso sexual: o trauma relaciona o sexo a uma violação;

Ansiedade, estresse e depressão: os transtornos inibem o ato sexual;

Medos e inseguranças: o medo de engravidar, por exemplo, não permite que a pessoa aproveite a relação com o parceiro.

Tratamento

Conforme abordamos as causas de formas distintas, os tratamentos também irão seguir o mesmo rumo. Entretanto, isso não significa que não pode haver um esforço conjunto para tratar o trabalho.

No caso de problemas de ordem física, como nos casos de infecção ou condição médica, o tratamento será realizado através de medicamentos para eliminar a ocorrência. Às vezes, como a situação pode ser causada por efeitos colaterais de outros remédios, a simples mudança deles pode resolver a questão.

Para tratar dos problemas psicológicos, é importante consultar um psicólogo especialista no tema, no caso, o sexólogo. Dessa forma, a terapia será responsável por compreender os motivos que levam a essa dor, além de instruir a pessoa com exercícios de relaxamento que podem diminuir a dor ao ter relação.

Como estamos tratando de casos mais delicados, o atendimento de sexologia online surge como uma possibilidade interessante. Dessa forma, a pessoa consegue realizar a terapia em um ambiente mais confortável para ela e se sente mais à vontade para falar sobre a situação.

A Telavita é uma plataforma de psicologia online que possuir diversos profissionais especializados no assunto e que podem ajudar a solucionar o problema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.