Como lidar com a ansiedade

ansiedade

Atualmente, tenho recebido várias queixas sobre o mesmo problema: ansiedade. Um número muito grande de pessoas se depara com os sintomas da condição e não sabe lidar com isso. Muitas vezes, elas até se assustam com o que sentem, pois, de repente, o coração parece sair pela boca e a respiração acelera.

Uma das maiores questões sobre a ansiedade é saber entender o que ela significa e como controla-la. Vejo vários pacientes tentando justificar todo o sofrimento psíquico que enfrentam com a ansiedade, mas temos que ir mais fundo na questão.

Em maior ou menor escala, todos nós somos ansiosos. Não precisamos ter medo dela, pois, afinal, pode até ser benéfica em algumas situações. Mesmo assim, compreendo que ela pode ser um grande empecilho para algumas pessoas, por isso, vou tratar sobre maneiras de lidar com esse problema.

O que é ansiedade?

A ansiedade é caracterizada pelo medo, apreensão, mal-estar, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo. Além disso, muito frequentemente, o indivíduo possui uma sensação de que algo desagradável está para acontecer.

Em poucas palavras, trata-se da preocupação excessiva, constante e de difícil controle. A pessoa ansiosa está sempre à espera de uma catástrofe ou de um imprevisto para estragar o seu dia. Sendo assim, passa por um desgaste extremamente cansativo tanto do lado emocional quanto do aspecto físico, pois está sempre em um estado de hiper vigilância.

LEIA MAIS: O que é ansiedade e como enfrentar o mal do século

Infelizmente, muitas pessoas acabam sentindo ansiedade o tempo todo e ela passa, então, a ser uma rotina. Quando isso acontece, ela deixa de ser uma sensação normal e passa a ser um transtorno que chamamos de ansiedade patológica.

Dessa forma, a condição afeta a vida de quem possui essas sensações, prejudicando a vida social, profissional e até mesmo podendo desenvolver doenças físicas. Cuidar desse problema é fundamental para ter uma saúde física e mental de qualidade.

A ansiedade “normal” e patológica

Vale destacar que existe a ansiedade “normal”, aquela que sentimos na véspera de uma prova ou de uma reunião importante; e também a ansiedade patológica, que é um transtorno mais sério capaz de desencadear graves crises de pânico.

Na grande maioria das vezes, quando a ansiedade é manifestada em intensidade normal, ela chega até mesmo a estimular o desempenho. Entretanto, passa a ser patológica quando é desproporcional à possível causa, persistindo por tempo maior do que o necessário. Além disso, também ocorre o problema quando se repete em pequenos intervalos de tempo ou quando não existe um fato ou situação específica para os quais seja direcionada.

A ansiedade tem a ver com a nossa percepção do futuro e o quanto queremos ou não que ele chegue. Mesmo crianças bem pequenas ficam ansiosas. Pense bem: até elas se comportam de maneira mais agitada antes de sua festa de aniversário ou se arrumam bem rápido para ir para a escola no primeiro dia de aula.

LEIA MAIS: O que é crise de ansiedade?

Sentir ansiedade é algo natural. Nesse sentido, é importante sempre lembrar que se trata de um sentimento normal e necessário para viver. Afinal, antecipar o futuro e criar planos é algo genuíno, saudável e inerente ao ser humano.

A ansiedade é um estado emocional que possui tanto componentes psicológicos, como componentes fisiológicos. Ela faz parte do repertório normal de experiências humanas e é imprescindível para o cotidiano.

Apesar da ansiedade ser definida como um estado emocional desagradável acompanhado do desconforto físico, ela é muito útil para nos alertar de um perigo. Afinal, tal premissa permite que nos preparemos melhor para enfrentar os desafios encontrados.

Sintomas causados pela ansiedade

Como já tratamos, a ansiedade gera diferentes reflexos no psíquico e físico do indivíduo. Dessa forma, é interessante saber quais são os sinais que o corpo apresenta para poder tentar lidar melhor com a situação.

Sintomas físicos

O aspecto físico talvez seja aquele mais evidente, afinal, a pessoa está realmente sentindo aquilo na pele. Sendo assim, é importante tentar reconhecer os sintomas da ansiedade para conseguir começar a resolver a questão. Confira abaixo:

– Palpitação;

– Calafrios;

– Sensação de garganta fechada;

– Falta de ar ou respiração alterada;

– Suor;

– Dores no peito;

– Tremores;

– Náusea;

– Formigamentos;

– Dores no peito.

LEIA MAIS: Confira 7 perguntas e respostas sobre ansiedade

Sintomas emocionais

Compreender os sintomas emocionais pode não ser a tarefa mais fácil. Entretanto, uma vez que você consiga realmente saber o que está sentido e o porquê disso, será mais fácil lidar com esses sentimentos. Confira abaixo:

– Vontade de fugir para um local seguro;

– Medo de perder o controle ou enlouquecer;

– Medo de morrer ou de uma possível tragédia.

Como controlar a ansiedade

Embora a crise de ansiedade seja de difícil controle, é possível encurtar e amenizar os sintomas. Sendo assim, separei algumas dicas que podem ajudar a lidar melhor com essa situação. Não tenha medo, afinal, é possível resolver esse problema.

– Procure ter pensamentos positivos. Tente controlar os pensamentos negativos que invadem as nossas mentes e fazem com que tenhamos sensações desagradáveis;

– Pratique atividade física. Os exercícios ajudam a liberar o hormônio serotonina, responsável pela sensação de bem estar e prazer. Atividades de lazer também são ótimas para nossas mentes;

– Dê atenção a respiração. Alguns movimentos e técnicas ajudam a respirar com mais tranquilidade de modo a diminuir a taquicardia e o pânico;

– Mantenha uma alimentação equilibrada. Existem alimentos que ajudam a estimular a serotonina;

– Pense mais no presente e menos no futuro. Tente direcionar seus pensamentos para os acontecimentos em tempo real;

– Procure ter autoconfiança e autoestima;

– Procure se distrair e tire o foco dos problemas. Leia, ouça uma música, assista um filme, etc.;

– Pequenas mudanças de hábitos ajudam a lidar com a ansiedade. Diminuir a carga de trabalho e passar mais tempo em família e amigos são alguns exemplos.

A importância do acompanhamento psicológico

Como profissional entendo a dificuldade que algumas pessoas podem encontrar para colocar em práticas essas dicas mencionadas. Se isto está acontecendo com você procure ajuda de um suporte psicológico. O profissional vai ajudá-lo a descobrir as origens do seu quadro e colocar em ação um plano de tratamento para diminui-lo.

A ansiedade é um dos nossos males modernos. Ela nos envolve no dia a dia e se não agirmos com cuidado e procurarmos ajuda ela pode tomar conta de nossas vidas. Então, não tenha medo disso, pois é uma situação controlável.

LEIA MAIS: Ansiedade e psicologia: A terapia é a maior arma contra o mal do século

Entretanto, quando não tratada ela pode trazer danos imensuráveis. A ansiedade é capaz de afetar a vida pessoal e profissional, deixando a pessoa incapaz de agir e tomar decisões em momentos cruciais e ocasiões inesperadas.

Procure ajuda para tratar a ansiedade. O psicólogo é a figura mais indicada para isso, mas, em casos mais severos, o uso de medicamento também se faz necessário para controlar os sintomas incapacitantes da condição. Dessa forma, a atuação em conjunto com um psiquiatra se faz necessária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.