Psicologia online é melhor do que a presencial? Entenda as diferenças

0
717
psicologia presencial e online

O mundo moderno nos permite resolver tudo numa tela: fazer compras, pagar contas, realizar transferências, pedir um táxi e até comida. Mas, e quando precisamos de um especialista em saúde? Há anos o procedimento era ligar para marcar uma consulta, esperar a disponibilidade, se deslocar até o consultório e correr o risco de atrasos ou cancelamentos, além de não saber o perfil e o currículo do profissional que irá atender. Desde novembro de 2018, o CFP (Conselho Federal de Psicologia) emitiu uma nova resolução que tornou a terapia online completamente liberada, nos mesmos critérios de um atendimento presencial.

O atendimento psicológico online oferece muitos benefícios e será cada vez mais uma ferramenta presente na vida dos pacientes. Essa modalidade pode trazer muitas vantagens para os pacientes, mas isso não quer dizer que seja melhor ou pior do que o atendimento presencial.
Tanto o ambiente online quanto o presencial, oferecem vantagens e desvantagens, e isso será pautado pelo tipo de problema do paciente, do quadro em que se encontra, da sua preferência e personalidade.

O paciente que se encontra relutante em começar o tratamento psicológico, seja por vergonha ou preconceito, pode ver na terapia psicológica online um meio mais confortável para conseguir se abrir, afinal, ele pode realizar a sessão de qualquer lugar. Mas existem pessoas que ainda preferem estar fisicamente no mesmo local que o psicólogo, e, para tais casos, a sessão presencial é indicada, pois o que realmente importa é o conforto do paciente e ele estar totalmente à vontade para expressar seus sentimentos e pensamentos.

Um grande ponto a favor da  sessão de terapia online é que ela independe da localidade ou da rotina do paciente, pois fica a critério dele escolher o momento e local do atendimento. Muitos brasileiros que moram no exterior, ou pessoas que precisam viajar com frequência, utilizam e reconhecem esse tipo de atendimento.

Além disso, na psicoterapia online, especialistas de diversas áreas são capazes de auxiliar em problemas específicos, e, baseado nas necessidades e características mais relevantes de cada paciente, esse poderá encontrar o psicólogo ideal para o seu caso. O currículo e experiência do psicólogo refletem no atendimento, e esse não difere em nada do ambiente online para o presencial.

Porém, a psicologia online não é indicada para certos casos:

Casos de emergência

Uma das normas que o  Conselho Federal de Psicologia (CFP) ainda mantém é que o atendimento online não é permitido em situações de urgência, como acidentes ou desastres, e situações de emergência, como de violência ou abuso.

Para tais casos, o paciente deve procurar hospitais ou órgãos especializados do governo, como o CVV (Centro de Valorização da Vida), “serviço gratuito de apoio a pessoas que desejam e precisam conversar sobre suicídio. Os voluntários do CVV atendem pelos números 188 ou 141 (nos estados Bahia, Maranhão, Pará e Paraná). Assim como em todas as outras formas de atendimento, é garantido o sigilo sobre tudo o que for dito e o anonimato”, informa o site oficial do Governo do Brasil.

Casos em que atividades lúdicas são necessárias

A terapia para crianças possui uma abordagem bem diferente daquela oferecida aos adultos, já que os psicólogos fazem uso de atividades lúdicas como metodologia para que a criança expresse os sentimentos e pensamentos com mais conforto e leveza. O mesmo se aplica para transtornos como autismo. Por ser um quadro bem delicado e necessitar de técnicas mais robustas que vão além da fala e da conversa, esse transtorno não deve ser tratado através do ambiente online.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.