Início Transtornos Psicológicos Burnout Esgotamento Profissional – Burnout

Esgotamento Profissional – Burnout

0
603

Falaremos aqui sobre os sintomas de esgotamento profissional, também conhecido como Burnout (síndrome de esgotamento).

Essa síndrome foi inicialmente notada em 1970 entre profissionais da saúde e professores, ou seja, cargos que exigem convívio com outras pessoas. Atualmente, o esgotamento mental é notado em diversas áreas de atuação e não se trata mais de uma situação isolada.

Ter funcionários com esgotamento psicológico faz mal para toda a empresa também, pois o número de assiduidade cairá, levando com ele a produtividade. Em consequência poderão surgir greves, ou seja, os colaboradores serão trocados com maior frequência e tudo vira uma bola de neve.

O que é Síndrome de Burnout

A Síndrome nada mais é do que uma estafa profissional profunda, o que causa o esgotamento emocional do indivíduo. A pessoa possui a sensação de sufocamento e incapacidade de realizar as tarefas solicitadas. A pressão psicológica é tão intensa que traz a sensação de incompetência e frustração.

Por conta disso, a pessoa pode desenvolver esgotamento físico também. Isso pode causar enrijecimento dos músculos por stress e problemas cardíacos. É importante prestar atenção nos sintomas de esgotamento fisico antes que algo mais grave possa acontecer.

O desenvolvimento da síndrome de Burnout acontece quando o ambiente de trabalho exige muito mais do que o profissional pode exercer. Ou seja, é uma carga alta de estresse emocional gerado em decorrência das exigências elevadas no trabalho.

As pessoas com esgotamento físico e mental têm tendência a desenvolver vícios que funcionam como um escape. É comum o alcoolismo e o uso abusivo de substâncias psicoativas tornarem frequentes. Doenças cardiovasculares e ideias de suicídio completam as tendências desenvolvidas pelo esgotamento nervoso.

A Síndrome de Burnout agora é listada como doença crônica pela OMS. Confira a explicação da Milene Rosenthal, psicóloga e co-fundadora Telavita:

Situações que podem desencadear a Síndrome do Esgotamento Profissional

As situações listadas abaixo são os sinais de esgotamento mental mais comuns para o desenvolvimento da Síndrome:

  • Isolamento da vida social para dedicação ao trabalho;
  • Muita cobrança de si mesma, pois a pessoa necessita se afirmar na carreira;
  • Predisposição para realizar as atividades sozinho;
  • Agressividade e rebaixamento de colegas de trabalho;
  • O comportamento muda evidentemente;
  • Esgotamento e depressão;
  • Problemas no trabalho são notados, mas não são resolvidos, pois não há coragem e motivação para tal.


Sintomas da Síndrome de Burnout

O diagnóstico da síndrome do esgotamento é feito a partir da presença de três famílias de sintomas. Elas estão relacionadas a:

  • Despersonalização: perde-se a empatia, a pessoa se torna fria e não se importa com sofrimento ou problemas alheios;
  • Comprometimento da realização pessoal: o paciente acredita que ele é incapaz de exercer a função, se sente desmotivado e infeliz;
  • Exaustão emocional: a pessoa se torna negativa, pessimista, falta-lhe energia para desempenhar o seu papel.

Fora estes três sintomas esgotamento mental básicos, o Burnout também causa outros problemas que são comuns em outros transtornos como: fadiga, depressão, sonolência demasiada ou insônia, ansiedade, entre outros.

A síndrome de esgotamento profissional costuma ser confundida com estresse de trabalho ou depressão, mas ela está acima do estresse de trabalho. A sua evolução ocorre porque o paciente passou por momentos muito estressantes em seu emprego e ele não enxergou uma maneira de lidar com isso.

Outras características marcantes são a agressividade e raiva de tudo relacionado ao ambiente de trabalho. Então, mesmo que pessoa se sinta incapaz de realizar uma tarefa, ela não se sente culpada e transforma esse sentimento negativo em algo destrutivo tanto para ela quanto para a empresa.

Algo interessante de notar sobre a síndrome do esgotamento mental é que, para algumas pessoas, esse transtorno as atinge somente no ambiente de trabalho, ou seja, fora da empresa elas são outras pessoas.

Três perfis distintos de pacientes:

  • Esgotado: não tem controle dos resultados, sintomas relacionados a depressão, grande desmotivamento, dificuldade de realizar trabalhos e negligência;
  • Frenético: realiza tarefas de equipe por conta própria, necessidade de ascensão no trabalho, não aceita que esteja errado em alguma tarefa, irritação, ansiedade e dedicação em excesso ao trabalho;
  • Desmotivado: não possui interesse em se desenvolver profissionalmente, sempre procura por um emprego novo, se sente em total monotonia e faz tudo de modo superficial sem vontade.

Diagnóstico e tratamento para a Síndrome de Burnout

Os sintomas da síndrome se apresentam lentamente e quando por completo nota-se facilmente a presença de suas características. Existe tratamento para esgotamento mental e somente um psiquiatra poderá avaliar com profundidade os sintomas para poder diferenciar a doença de outros tipos de transtornos ou até mesmo de doenças físicas, como o hipotireoidismo.

O tratamento poderá ser realizado com remédio para esgotamento físico e mental ou psicoterapia de forma individual. É muito importante também que a empresa pense no bem estar de seus funcionários e aplique medidas que possam minimizar a chance de síndromes aparecerem por conta do trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.