Aprenda a Identificar 5 Sinais de Tendência Suicida

0
1025
tendência suicida

Todos sabemos o quanto é complexo falarmos de nossas emoções e de expressarmos o que realmente sentimos. Uma pessoa que planeja o suicídio em seus momentos de explosão ela pode dizer que quer morrer e, muitas vezes isso não se trata somente de uma ameaça, é algo que está já criando raízes em sua mente e só aguarda por um momento propício.

A angústia, tristeza e sentimentos depressivos são na verdade um pedido silencioso de socorro, onde podemos encontrar – se analisarmos mais a fundo – mais sinais de que essa pessoa já procurou como se matar.

Muitas vezes somente um bom relacionamento com pessoas próximas consegue driblar o desespero e aceitar um tratamento adequado. Por isso é tão necessário manter a atenção nessa pessoa, por menor que seja o sinal de uma tendência suicida. Lembre-se que todo cuidado é na verdade demonstração de afeto e amor.

1. Tristeza excessiva e isolamento

Aos poucos a pessoa vai se afastando. Dos amigos. Da família. De tudo. Não realiza as atividades que gosta e parece não estar mais interessada em nada. Esses são alguns sintomas da depressão, e dependendo do nível e tempo, pode levar ao suicídio.

Às vezes a pessoa pode não perceber o que está passando com ela, por isso, é importante notar como as pessoas ao seu redor estão agindo. Tristeza extrema ou isolamento constante podem significar que a pessoa não está bem e precisa de ajuda. Um bom relacionamento pode ser a chave para ajudá-la.

2. Frases de alerta

Nunca devemos subestimar o que uma pessoa está falando, muito menos, menosprezá-las. Quando alguém falar “Eu quero morrer”, não a classifique como dramática, fique atento a tendência suicida. Adolescentes costumam não ser levados a sério nessas situações, o que é extremamente perigoso. O pedido de socorro pode ser explícito e devemos estar atentos a cada um deles.

Preste atenção nas seguintes frases ou correlatas:

– “Eu preferia estar morto”;

– “Eu não posso fazer nada”;

– “Eu não aguento mais”;

– “Eu sou um perdedor e um peso pros outros”;

– “Os outros vão ser mais felizes sem mim”.

3. Consumo abusivo de bebidas, drogas e remédios

A angústia pelo qual pessoa está passando pode levá-la a procurar fugas da realidade. O consumo em excesso de bebidas alcoólicas, drogas e remédios é uma das maneiras que a pessoa acha de tentar escapar das dificuldades do mundo real e encontrar um alívio imediato.

O risco dessa situação, principalmente em pessoas com depressão e que estão pensando em como se matar, é o efeito desses componentes. O consumo abusivo deles pode desencadear um momento impulsivo, o que pode resultar no suicídio.

4. Resolução de assuntos pendentes

Pagar dívidas e contas. Desapegar-se dos bens matérias. Despedir-se de pessoas próximas. A pessoa começa a agir como se fosse realizar alguma viagem de longa duração. Ela não deixa nenhuma pendência com as pessoas próximas ou com o mundo material. Tome cuidado, pois esses podem ser sinais de que o suicídio já foi definido.

Ela quer ter certeza de que não irá trazer problemas para a família e amigos depois de sua morte e de que se despediu de todos. Em alguns casos, a pessoa também passa muito tempo escrevendo, o que poderia ser uma carta de despedida ou testamento.

5. Melhora aparente

“Mas ela melhorou tanto. Nem parecia mais triste”. Não é por que a pessoa deixa de demonstrar tristeza, que está tudo bem. Principalmente, se for uma mudança repentina. Frases assim surgem após o acontecimento final, porém, caso detectado a tempo, pode significar a ajuda necessária.

A melhora ocorre, geralmente, porque a pessoa decidiu o que fazer. Sendo assim, não possui mais conflito interno e ela passa agir como se estivesse bem, apesar da escolha pelo suicídio. Nessas situações, é importante prestar atenção na mudança súbita de comportamento, pois pode indicar a tendência suicida.

Números e ajuda

800 mil pessoas. Esse é o número aproximado de pessoas que morrem por suicídio todos os anos. Se formos levar em consideração as pessoas que tentaram o suicídio, devemos multiplicar essa quantia por 20 (16 milhões no total). Esses números são uma estimativa da Organização Mundial da Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, a pessoa pode buscar ajuda para prevenir o suicídio nos seguintes lugares:

– Centro de Valorização da Vida (CVV) – 188 (ligação gratuita);

– CAPS e Unidades Básicas de Saúde (Saúde da família, Postos e Centros de Saúde);

– UPA 24H, SAMU 192, Pronto Socorro e Hospitais.

Das opções citadas, o Centro de Valorização da Vida é um dos mais utilizados. Ele oferece apoio emocional e ajuda na prevenção do suicídio. A linha é gratuita e voluntária. Ela atende todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

Avalie este post!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.