Confira 7 perguntas e respostas sobre ansiedade!

0
2074
dúvidas sobre ansiedade

Segundo a OMS, o Brasil é o país mais ansioso do mundo! Confira algumas perguntas e respostas sobre ansiedade.

A rotina diária caótica, cheia de demandas e contínuo disparo de informações de todo o canto, colabora para criar indivíduos cada vez mais ansiosas. Está cada vez mais comum percebermos em nossa sociedade os sintomas de ansiedade: medos irracionais, fobias, pânico, insegurança e preocupação em excesso. Além do impacto psicológico, a ansiedade ainda gera muitos sintomas físicos, como: tremores, falta de ar, dor no peito, taquicardia, entre outros.

De acordo com um documento publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017, a ansiedade atinge 264 milhões de indivíduos ao redor do mundo – sendo que, desses, 18 milhões são brasileiros.

1 – O que é ansiedade?

O transtorno de ansiedade é a elevação dos níveis da ansiedade comum que todos sentimos frente a uma situação. Criar expectativas e direcionar o pensamento mais para o futuro do que o presente gera angústia, receios e medo do que esse possível cenário futuro – e inexistente – pode gerar.

Esses sentimentos se expressam de forma ampla, constante e impede a realização de tarefas, enclausurando o indivíduo nessa bolha. As reações físicas e mentais são inúmeras e trazem consigo diversos problemas para o corpo e  mente, interferindo no convívio em sociedade de forma patológica.

2 – Existem tipos de ansiedade?

Existem diversos tipos de transtornos e é comum apresentar mais de um. Problemas como a depressão serão adquiridos se os sintomas não forem tratados. As consultas com psicólogos são muito efetivas na maioria dos casos. 

  • Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) ;
  • Estresse Pós-Traumático;
  • Síndrome do Pânico;
  • Transtorno Obsessivo-compulsivo (TOC);
  • Fobias.

Confira aqui a explicação de cada tipo de ansiedade!

3 – Ansiedade em crianças, é possível?

As crianças sofrem muito desse problema. A chamada ansiedade da separação pode aparecer em crianças entre 6 e 10 anos que têm dificuldade em lidar com a separação dos pais, seja de casa ou de escola.

As pressões na escola, bullying e outras expectativas também podem causar ansiedade nos pequenos. 

4 – Ansiedade é doença?

Ansiedade tem cura? Assim como a maioria das doenças mentais crônicas, o transtorno de ansiedade não tem cura, porém existem meios de diminuir seus sintomas e efeitos na vida de quem sofre dessa condição.

5 – Ansiedade e medo estão sempre associados?

O medo é uma emoção desagradável, porém necessária. Ele nos alerta para a presença de perigo. O problema é quando o medo e ansiedade andam juntas e criam as fobias. Fobia é a faceta ansiosa e intensa do medo e pode  ser relacionada a um objeto ou situação, por exemplo medo de baratas (tão intenso de forma que a pessoa não pode nem sequer ver a imagem de uma barata), ou também a fobias sociais, como medo descontrolado de falar em público ou de estar no meio dele.

Confira mais sobre fobias aqui!

6 – Ansiedade causa problemas no sono?

Cerca de metade das pessoas com transtorno de ansiedade sofrem com problemas de sono. O nervosismo e a tensão pela expectativa de algo é tão grande que elas não conseguem adormecer, ou acordam no meio da noite e não conseguem voltar a dormir. Isso não é algo raro, ao contrário, as noites mal dormidas passam a ser cada vez mais frequentes.

7 – Há como tratar a ansiedade?

A psicoterapia é uma grande aliada na luta contra o transtorno de ansiedade, e tem mostrado bons resultados na redução dos sintomas e controle dos gatilhos que causam a enfermidade. 

Os remédios para a ansiedade mais usados pertencem à classe ansiolíticos. Eles auxiliam no controle dos sintomas físicos do transtorno e são utilizados na fase mais grave da doença.

Os antidepressivos agem na regulação da comunicação entre os neurônios e colocam um fim nas crises. São recomendados para um tratamento a longo prazo. É importante procurar um psiquiatra para que o medicamento correto seja prescrito.

Existem também os tratamentos naturais que envolvem uma mudança de estilo de vida. Exercícios físicos, alimentação saudável e balanceada, momentos de lazer e meditação podem ser ótimas alternativas para quem não quer fazer uso dos antidepressivos e ainda sim, viver sem crise.

Qual a diferença entre ansiedade e estresse? Clique Aqui e Descubra!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.